Ceará

Fortaleza possui poucos jogadores do elenco com contrato até 2018

Poucos jogadores do Fortaleza têm contrato até 2018 com o clube, e a base a ser mantida começa pelas laterais

A curiosidade de grande parte da torcida do Fortaleza sobre quais jogadores ainda deverão continuar no clube para 2018 aumenta. Existe o desejo de saber se o técnico Antônio Carlos Zago permanecerá, quem deve sair agora e quem vai disputar a Taça Fares Lopes. Praticamente nada disso foi respondido ontem, em dia de folga do grupo que atuou na Série C do Brasileiro, conseguindo o vice-campeonato. A diretoria silenciou quanto a isso, e resta agora saber com quem o Fortaleza contará em 2018. Poucos do grupo atual têm contrato até o ano que vem. 

O Leão do Pici poderá recomeçar no ano que vem pelas laterais, onde os dois titulares do momento, Felipe, pela direita e Bruno Melo, pela esquerda têm vínculo com o clube por mais algum tempo. O contrato de Felipe com o Tricolor vai até 2019 e Bruno Melo até 2020. 

Outro jogador do grupo da Série C que tem um contrato mais longo é o goleiro Matheus Inácio, reserva imediato de Marcelo Böeck. Caso este não renove contrato, o clube já tem Matheus Inácio para começar a temporada de 2018. 

O volante Adenilson e o atacante Paulo Sérgio também têm vínculo com o clube até o fim do Estadual de 2018. Vale sempre lembrar que ter contrato até o ano que vem não significa estar nos planos dos dirigentes. 

Sem definição
De acordo com o diretor de futebol do Fortaleza, Marcelo Paz, ainda será definido quais os jogadores do grupo principal que irão se incorporar ao elenco da Taça Fares Lopes. No período da tarde de hoje está previsto um treino, no qual já devem figurar alguns do grupo da Série C. "O nosso foco está todo na disputa da Taça Fares Lopes", completou o dirigente Marcelo Paz. 

Há uma possibilidade de o goleiro Marcelo Böeck disputar as partidas que restam da Taça Fares Lopes, como ele mesmo atestou: "Sou funcionário do clube. Aquilo que o clube determinar, eu cumprirei. Descansamos um pouco porque a carga emocional foi muito grande ao longo de todo o ano", disse Böeck. 

A maioria dos jogadores tem os contratos ficando encerrado no mês de novembro, o que os credencia a jogarem oficialmente até o fim dos vínculos. 

Os outros jogadores que têm obrigações contratuais de ficarem até o ano que vem são o meia Wesley e o atacante Weverton. Ambos estão subordinados ao técnico Daniel Frasson, que comanda o segundo elenco tricolor na busca pela vaga. 

O técnico Antônio Carlos Zago já encerrou a sua missão na Série C e continua aguardando uma renovação de contrato. O comandante do acesso do Leão à Série B disse que irá passar pelo menos mais uma semana na cidade, aproveitando as praias, enquanto aguarda uma definição da diretoria do Fortaleza, durante esse período. 

Desde já, ele já pode fazer parte dos planos de várias equipes, como o Juventude/RS, por exemplo. "O assédio é do mercado é natural e isso acontece quando você tem um trabalho positivo. Isso faz parte do futebol. O Zago é um excelente treinador como o elenco de jogadores que estão aqui são todos de qualidade, mas o Fortaleza também é uma grande bandeira e vitrine", disse Marcello Desidério.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.