Ceará

Leão e Floresta ficam no empate no 1º jogo da decisão

Fortaleza e Floresta ficaram no empate em 1 a 1 no PV e decidem no sábado quem será o campeão da Fares Lopes

O Fortaleza dos últimos 11 dias parece dividido em dois: um que conseguiu o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro e estava super-motivado até a decisão com o CSA/AL, mas que entrou em clima de uma certa acomodação pelo objetivo alcançado. 

E o outro é o pretendido pela diretoria, ou seja, um time com o foco mantido na conquista da vaga para a Copa do Brasil.

Os dois Fortalezas parecem dissociados e o Fortaleza da diretoria ainda não saiu do desejo louvável dos dirigentes. Isso se pôde notar, ontem à noite no PV, no empate em 1 a 1 contra o Floresta, na primeira partida da final da Taça Fares Lopes, que dá ao campeão uma vaga na Copa do Brasil.

O Floresta mostrou-se um time bem montado e frio na hora de decidir, enquanto que o Fortaleza, que colocou em campo dez jogadores que disputaram a Série C, não repetiu as boas atuações dos jogos anteriores. 

Jogando em ritmo de treino coletivo, contra uma equipe com maior vontade de ganhar o jogo, o Leão foi presa fácil para o Floresta no primeiro tempo. Os tricolores sentiram na pele que terão muito trabalho no jogo de volta contra a equipe da Vila Manoel Sátiro, cheia de jogadores do interior, para os quais os clubes grandes não olham. 

Rendimento 
O time orientado pelo técnico Daniel Frasson não fez nem de longe um primeiro tempo parecido com os que realizou nos clássicos contra o Ceará. A garra apresentada antes, quando o time parecia mais engajado na luta para chegar à Copa do Brasil não apareceu na primeira etapa. Assim é que as principais chances do jogo pertenceram ao time do técnico Raimundo Wagner. 

Uma das razões pela fraca exibição do Fortaleza nos primeiros 45 minutos foi a ineficácia da sua meia cancha. O atacante Jô, que seria um terceiro jogador de meio-campo, jogou mais como os antigos pontas-direitas, aberto na extrema, do que propriamente para criar jogadas.

Adenilson, que sempre organizava a meia cancha, esteve perdido no trabalho de criação. Ao invés de jogar saindo de trás com a bola dominada, procurou ser um meia-atacante jogando de costas para a zaga. Resultado: nada produziu. 

Contra-ataques
Tocando a bola de lado, o Fortaleza não conseguia penetrar na área adversária e tinha contra si uma meia cancha mais organizada, com Dim, Bruno Ocara, Otacílio Neto e Felipe. Na frente, Edson Cariús e Renezinho. 

Alguns acontecimentos atrapalharam o Fortaleza; o zagueiro Adalberto se contundiu e foi substituído por Guilherme. Aos 33 minutos, Edson Cariús deixou a zaga para trás e cruzou. Renezinho entrou livre, pois Felipe parou e não lhe acompanhou, e marcou 1x0.

Para completar, Del'Amore foi expulso aos 33 minutos. O Leão cresceu apenas no segundo tempo e chegou ao gol de empate 39, em cruzamento de Hiago que Leandro Cearense converteu e manteve o Leão vivo.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.