Ceará

Prefeita de Boa Viagem reduz pela metade salário de professores, mas TJCE revoga decreto

O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) derrotou mais uma vez e negou recurso a Prefeitura de Boa Viagem, mantendo o veredito referente à suspensão da decisão de 1ª instância, que anulou ato da prefeita Aline Vieira, que havia revogado os atos de ampliação de 156 professores da rede municipal, sem abrir sequer um processo administrativo e dar o direito ao contraditório e à ampla defesa por parte dos docentes prejudicados, que tiveram seus salários reduzidos pela metade. 

A prefeita anulou os atos de ampliação definitiva de carga horária dos professores da cidade. Aline Vieira vem enfrentando desafios, deixando os servidores revoltados com a sua gestão.

O despacho foi assinado pelo desembargador Paulo Francisco Banhos Ponte. A ação foi movida pelo advogado e vice-presidente estadual do Sindicato APEOC, Reginaldo Pinheiro, e pelo assessor jurídico, Ítalo Bezerra.

Com a situação, o Sindicato APEOC entrou com uma ação liminar na 1ª Vara da Justiça de Boa Viagem pedindo a suspensão da decisão da gestora, já que a cidade conta com a Lei Nº 1.282/2016, que autoriza a ampliação definitiva de carga horária para os profissionais da Educação Básica. A entidade foi vitoriosa e a Prefeitura, após perder em primeira instância, entrou com um pedido de recurso no Tribunal de Justiça. A ação foi julgada no último dia 21 de novembro e o Tribunal reconheceu e confirmou a decisão tomada pela 1ª Vara, que anulou a revogação dos atos de ampliação dos professores.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.