Brasil

Aids: mês de alerta para a conscientização, prevenção e diagnóstico

Entre janeiro e 11 de novembro de 2017, 142 morreram vítimas da doença no Ceará, sendo 134 na Capital

O último mês do ano não é só vermelho por causa do Natal. Também é a época da campanha mundial da luta contra a Aids. No Ceará, a qualidade da assistência prestada nos serviços de saúde e o diagnóstico precoce representarem as principais estratégias para a redução da mortalidade e morbidade da doença, no entanto, a enfermidade continua perigosa, sem cura e pode levar à morte.

De acordo com a atualização semanal das Doenças de Notificação Compulsória, do período de janeiro a 11 de novembro, publicada pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), foram confirmados neste ano 908 casos de infecção por HIV, 553 casos de Aids e 142 mortes, destes, 134 em Fortaleza. Em 2016, foram 961 casos de HIV, 677 de Aids e 166 óbitos. O cenário ainda é preocupante, alertam infectologistas e, por isso, da necessidade de durante todo dezembro de ações para reforçar a prevenção, tratamento e conscientização. 

Em Fortaleza, nesta sexta-feira (1º), haverá o lançamento da programação Dezembro Vermelho, na Praça do Ferreira, às 10 horas. Entre as novidades, prédios públicos e monumentos importantes da cidade terão iluminação especial em vermelho para chamar atenção sobre a importância dos cuidados e diagnóstico oportuno do HIV/Aids. Entre eles, a Catedral Metropolitana, Paço Municipal, passarela da Avenida Antônio Sales, Mercado dos Peixes, estátuas de Iracema da Beira-Mar, Aterro e Messejana, Hospital da Mulher, Hospital São José e prédio da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa).

Neste 1º de dezembro, especificamente, também receberão iluminação vermelha as árvores de Natal montadas na Praça Portugal e na Praça do Ferreira. Especialistas avaliam como adequada as ações desenvolvidas pelo Estado e Município no acompanhamento das pessoas com HIV, tratamento, terapias, distribuição de antirretrovirais, mas alertam para a necessidade de focar nas faixas etárias mais atingidas, que vai dos 20 aos 29 anos e dos 30 aos 39 anos de idade. As duas somadas são responsáveis por 63% dos casos confirmados em Fortaleza entre 2007 e 2017.

No total, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), no período foram 10.762 ocorrências positivas, com 6.786 dos registros dos 20 aos 39 anos de idade. As crianças somaram, em uma década, 69 casos. No Ceará, 16.790 casos de Aids foram notificados entre os anos de 1983 a junho de 2016. O coeficiente de mortalidade no Brasil é de 5,7 por 100 mil habitantes. A taxa no Ceará vem se mantendo abaixo da média nacional desde 2007, variando entre 3 a 4,4 óbitos por 100 mil habitantes no período. Na série histórica da taxa de detecção de casos de aids em adultos percebe-se gradativo aumento até o ano de 2012 chegando a 12,4 casos por 100 mil habitantes, com discreto declínio nos anos posteriores. 

"A população relaxou com o aparecimento dos medicamentos que controlam o vírus no organismo, mas é preciso chamar atenção e esclarecer os mais jovens, com a vida sexual cada vez mais precoce e que não parecem ligar para o uso de preservativos", salienta o infectologista Anastácio Queiroz. 

Teste rápido
Ele destaca a importância do teste rápido. Esse exame, explica, detecta anticorpos contra o HIV no fluido oral da pessoa e fornece o resultado que pode ser analisado a olho nu, em até 30 minutos. "Com isso, se for reagente, ele é encaminhado às unidades de saúde especializado e começa o tratamento". 

Na visão do gerente da Célula DST/Aids e Hepatites Virais, da SMS, Marcos Paiva, saber do contágio pelo HIV precocemente aumenta a expectativa de vida do soropositivo. "Com o tratamento correto, seguindo as recomendações do médico, o paciente ganha em qualidade de vida", diz. Já as mães soropositivas têm 99% de chance de terem filhos sem o HIV se seguirem o tratamento recomendado durante o pré-natal, parto e pós-parto. Por isso, reforça o médico, se a pessoa passou por uma situação de risco, como ter feito sexo desprotegido ou compartilhado seringas, é importante fazer o exame.

Na programação, ações educativas e atividades da mobilização 'Fique Sabendo' estão agendadas para hoje, na Praça do Ferreira. Nos dias 4 e 5, no Shopping Benfica, das 10 às 16 horas, e quinta e sexta-feira, dias 7 e 8, na Praça da Lagoinha, todas com testagem para HIV. 

Na quarta-feira (6), será transmitida pela internet palestra do Núcleo de Telessaúde do Ceará, a partir das 14 horas, sobre prevenção combinada. A programação preventiva se estenderá durante todo o mês de dezembro. Todos os postos de saúde de Fortaleza intensificarão a realização dos testes rápidos.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.