Ceará

Alemão é transferido definitivamente do Ceará por conta de ameaças do PCC

A transferência do bandido que comandou o furto milionário no Banco Central foi sigilosa, em caráter definitivo e determinada pelo governador Camilo Santana

Numa operação sigilosa, e determinada pessoalmente pelo governador Camilo Santana (PT), o Ceará transferiu definitivamente para um presídio federal de segurança máxima na região Sul do país, o assaltante e chefe de quadrilha Antônio Jussivan Alves dos Santos, o “Alemão”, bandido que comandou o furto de R$ 264,8 milhões do Banco Central, em Fortaleza, em agosto de 2005.

O bandido, que é membro da facção criminosa paulista Primeiro Comando da Capital (PCC), vai cumprir o restante de sua pena de 36 anos de prisão longe do Ceará, definitivamente.

A operação de transferência de “Alemão” aconteceu na semana passada e foi cercada de absoluto sigilo, diante das ameaças do PCC de iniciar um novo “Salve Geral” no estado, isto é, atentados contra o sistema de transporte coletivo, prédios oficiais e mortes de agentes da Segurança Pública.

O pedido de transferência foi gestado pela Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) após a ordem partir do Palácio da Abolição, e foi concretizado em documento (que o Ceará News teve acesso) assinado pelo juiz de Direito Luiz Bessa Neto, titular da 1ª Vara de Execução Penal da Comarca de Fortaleza, no dia 13 último.

“Alemão” foi enviado com escolta da Polícia Federal para a Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Catanduvas, no interior do estado do Paraná. Ao mesmo tendo, seu principal comparsa do PCC, o traficante de drogas Antônio Carlos Avelino, o “Boi”, que também lidera o PCC no Ceará, foi transferido para a Penitenciária Federal de Campo Grande, MS.

Tentativa de resgate

A remoção de “Alemão” para fora do Ceará começou a ser planejada sigilosamente pelo estado, e por ordem de Camilo Santana, após uma tentativa de resgate do criminoso ocorrida na madrugada do dia 8 de agosto, quando uma quadrilha fortemente armada atacou a Penitenciária Estadual Francisco Hélio Viana de Araújo, no Município de Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Investigações feitas conjuntamente pela Polícia Civil, Núcleo de Inteligência Penal da Sejus e pela Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), apontaram que a tentativa de arrebatamento do bandido foi ordenada pelo PCC e que o traficante Antônio Carlito Avelino, o “Boi”, foi o responsável pelo planejamento da ação.

No despacho de número 641/2017, o juiz Luiz Bessa Neto revela que durante a tentativa de resgate de “Alemão” houve uma troca de tiros que durou cerca de 20 minutos, entre a quadrilha composta por bandidos do PCC e as forças de Segurança (agentes penitenciários e a Polícia Militar). Eram, pelo menos, 10 bandidos armados com fuzis e submetralhadoras.

No dia 24 de agosto, a Sejus protocolou um pedido administrativo de inclusão de “Alemão” em uma penitenciária federal de segurança máxima. No dia 19 de outubro, foi admitida a transferência do criminoso. Por fim, no dia 21 do mesmo mês, o juiz federal corregedor da Penitenciária de Catanduvas (PR) acatou a inclusão cautelar do assaltante naquela unidade.

O juiz Bessa Neto assinalou, ainda, que a transferência de “Alemão”, se deve “ao iminente risco de fuga (do bandido) caso ele permaneça em unidade prisional do Estado (do Ceará), diante do risco de instabilidade enfrentado pelo Sistema Prisional desde 21 de maio de 2016, que ocasionou, inclusive, no envio de tropas da Força Nacional de Segurança (FNS) para atuar no Ceará na recuperação das estruturas das unidades prisionais destruídas pelos detentos, e no controle das rebeliões”.

Por fim, o juiz ressalta que a permanência de “Alemão” no Ceará “representa ameaça à Segurança Pública, sendo necessária a inclusão, em definitivo, do preso Jussivan Alves dos Santos na Penitenciária Federal de Catanduvas/PR”.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.