Ceará

Apreensões de armas de fogo crescem 27% neste ano

O número de armas de fogo apreendidas de janeiro a outubro de 2017, no Ceará, superou todo o montante de unidades recolhidas ao longo dos doze meses de 2016. Conforme último levantamento divulgado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), neste ano, já foram 6.209 apreensões deste material. 

Quando comparados os dez primeiros meses de 2017 com igual período do ano anterior, é observado que houve um aumento de 27%. Enquanto neste ano foram 6.209 armas de fogo apreendidas no Estado, no mesmo espaço de tempo de 2016, foram 4.885. Em todo o ano passado, as apreensões no Estado alcançaram o total de 5.909. 

Os gráficos mensais da SSPDS mostram que, até o último balanço, o mês de 2017 com maior recolhimento de armas de fogo deste ano foi junho. Domingo é o dia da semana com mais apreensões. Com relação ao período do dia, 37,4% das armas costumam ser apreendidas durante a noite, das 18h às 23h59min. 

Na última semana, a reportagem entrevistou o secretário da Segurança Pública do Estado, André Costa, que falou acerca dos bons resultados com relação às apreensões de armas e drogas no Ceará. Conforme Costa, o aumento de investimentos do Governo na Pasta vem resultando em uma maior "sensação de segurança, principalmente, em determinadas áreas de Fortaleza".

No primeiro período deste ano, a quantidade de armas apreendidas em estradas que cortam o Estado aumentou 64%. De janeiro até julho, foram recolhidas 212 armas nas CEs. Em igual período de 2016, foram apreendidas 129.

Casos recentes
No fim de novembro, policiais civis da Delegacia Municipal de Quixeramobim apreenderam diversas armas de fogo, munições e materiais explosivos. A ofensiva, deflagrada após recebimento de denúncias anônimas, resultou na prisão de dois homens, um deles, atuava como comerciante da região. 

Parte deste armamento apreendido foi encontrado em uma fazenda. A revista no local resultou na localização de munições de diversos calibres e armas em manutenção, como, espingardas e revólveres. A apreensão mostra que o comércio de armas de fogo também vem crescendo no interior do Ceará.

As apreensões de armas de grossos calibres também vêm se tornando corriqueira. Nesse sábado (16), em Milhã, dois homens foram presos portando um fuzil calibre 7.62, uma submetralhadora da Polícia Militar de São Paulo, além de uma pistola e munições de diversos calibres. 

Antônio Carneiro da Silva e Cícero André de Oliveira foram capturados por uma patrulha do Batalhão de Policiamento e Rondas de Ações Intensivas e Ostensivas (BPRaio). As armas estavam enterradas no quintal de uma residência e a pistola com numeração raspada.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.