Famosos

Encontrado morto em Seul, cantor Kim Jong-hyun deixou carta de despedida.

Jonghyun, de 27 anos, era vocalista principal da banda sul-coreana Shinee. Polícia trata caso como suicídio.

O popular cantor sul-coreano Kim Jong-hyun, que morreu na segunda-feira (18), em Seul, aos 27 anos, deixou uma nota de despedida divulgada nesta terça (19), onde detalha seu estado depressivo.

A nota foi divulgada através da rede social Instagram, pela cantora Jang Hee-yeon, do grupo Dear Cloud, e amiga íntima de Kim.

"Estou quebrado por dentro. A depressão que lentamente foi me destruindo, já me devorou, e não consegui superá-la. É incrível o quanto dói. Ninguém está mais atormentado, nem debilitado do que eu", diz a carta escrita pelo vocalista.

O texto, que não se sabe quando foi escrito e enviado para Jang, também parece lamentar a sua exposição pública: "Ser famoso provavelmente não era meu destino. Eles me dizem que por isso estou tendo dificuldades... Por que eu escolhi?".

A cantora amiga de Kim consultou sua família antes de tornar pública a carta, concluída com uma mensagem muito semelhante à que o artista enviou no dia de sua morte para o telefone de sua irmã, que avisou aos policiais.

Os agentes foram a um apartamento alugado por Kim, em Seul, onde o encontraram já inconsciente por aparente inalação de gases.

A polícia de Seul optou por não realizar uma autópsia, apoiada pela família do artista, por conta dos claros indícios de suicídio.

A boy band Shinee foi lançada em 2008 e Kim era o principal cantor. Depois de estourar como uma das maiores bandas de K-pop do país, ele deu início a uma bem-sucedida carreira solo, passou a compor e também fez participações no cinema e na TV.

Os últimos shows do jovem astro foram nos dias 9 e 10, em Seul, e uma atuação em um programa da TV sul-coreano estava programada para a véspera de Natal. Em fevereiro, ele voltaria a se encontrar com o Shinee para fazer apresentações no Japão.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.