Ceará

Mais um comerciante é executado sumariamente por pistoleiros em Quixadá-CE

Comerciante José Maria foi fuzilado quando chegava ao seu local de trabalho neste sábado.

Mais um m crime com características de pistolagem foi registrado na cidade de Quixadá, na região  Sertão Central do Ceará (a 154Km de Fortaleza). Um pequeno comerciante foi assassinado, a tiros, na porta do seu estabelecimento comercial no começo da manhã deste sábado (9). Com este caso em Quixadá, o número de homicídios no estado atinge a marca de 4.820 casos em 2017.

Era por volta de 6 horas quando pistoleiros em uma motocicleta executaram sumariamente o comerciante conhecido por José Maria, na porta de estabelecimento, um depósito de material de construção, localizado no bairro Alto do São Francisco.  Nada foi roubado da vítima, o que, a princípio, afasta das investigações policiais a hipótese de um caso de latrocínio (roubo seguido de morte).

Segundo o relato de testemunhas, José Maria chegava ao seu local de trabalho quando, de repente, surgiram dois homens em uma motocicleta. O garupeiro sacou uma arma e disparou o primeiro tiro na cabeça do comerciante, que caiu já praticamente morto. Em seguida, foram ouvidos mais estampidos. A dupla fugiu rapidamente.

Este foi o segundo comerciante assassinado da mesma forma em Quixadá no intervalo de apenas quatro dias. Na última terça-feira (5), o também comerciante Francisco Wesley Costa de Oliveira, conhecido por “Louro”, foi executado a tiros em seu ponto comercial no bairro Carrascal.  O crime aconteceu com as mesmas características do fato registrado neste sábado.

Vaqueiro morto
Em Ibicuitinga, Município também do Sertão Central do Ceará (a 190Km de Fortaleza), um assassinato foi registrado na manhã de hoje. Um vaqueiro da Fazenda Lagoa dos Porcos foi crivado de balas no começo da manhã. O crime é misterioso.

Em Fortaleza, foi registrado um caso de homicídio na manhã deste sábado no bairro Conjunto Palmeiras. Um jovem – ainda não identificado – acabou baleado e morto na Rua Catolé. Equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local fazendo as primeiras investigações.
(Jornalista Fernando Ribeiro)

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.