Brasil

Morre em SP homem que dizia ter 129 anos e era filho de escravos

O homem que afirmava ter 129 anos, ser filho de escravos e ter vivido em um quilombo no Ceará morreu nesta quarta-feira (20/12), no lar para idosos onde viveu pelos últimos 44 anos, em São Paulo. José Aguinelo dos Santos, o “Seu Zé”, poderia ser o homem mais velho do mundo.

De acordo com a nota divulgada pela Vila Vicentina de Bauru, Seu Zé morreu por volta das 9h40. Ele foi acompanhado pela equipe de enfermagem do local que disse que ele teve uma morte tranquila. 

O homem havia passado por uma cirurgia em 2016 por conta de uma fratura que teve no fêmur. Ainda segundo o portal, Agnelo tinha uma saúde muito boa e reclamava quando tinha que tomar remédios para evitar o desenvolvimento de diabetes. “Deus mandou a gente rezar e não tomar remédio” dizia.

A marca do idoso era o cigarro, vício deixado a pouco tempo, e o boné azul. Em 2001 foi necessário entrar na Justiça para conseguir documento de investigação com a idade que o homem dizia ter. Esse procedimento é padrão em casos onde não há como comprovar a data de nascimento da pessoa.

A reportagem destaca ainda que apesar da idade avançada Seu Zé contava aos colegas e aos funcionários da Vila, causos que guardava em sua memória. 

Ele não estava no Guinness World Records por conta dos exames que seriam necessários para comprovar sua idade. De acordo com o diretor da Vila Cezarina, os exames eram de auto custo e dolorosos para o idoso. “Seria um sofrimento desnecessário”, completou a direção da entidade.

Ainda na nota divulgada ao UOL, a direção esclareceu que o velório não será aberto, e somente os amigos e os funcionários que conviveram o idoso participarão.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.