Ceará

Telefonia fixa no Ceará tem redução de 33,7 mil linhas

Recuo acentuado nos contratos vem sendo identificado antes da queda nos números de chips móveis no País.

Identificado antes mesmo da redução das linhas móveis, a queda no número de telefones fixos no Ceará vem se mantendo acentuada. Em outubro, 509 contratos foram fechados na base de 332.125 mil linhas fixas ativas no em todo Estado, o que ajudou a contabilizar um total de 33,7 mil linhas fixas nos primeiros dez meses de 2017, segundo dados divulgados ontem pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). 

Entre os estados nordestinos, o Ceará foi o segundo em redução de linhas fixas, perdendo apenas para Alagoas (-577). No entanto, estados com a base mais ampla do que o Ceará mantiveram expansão das linhas, como Bahia (597) e Pernambuco (205), além da Paraíba (375). 

No ano passado, entre janeiro e outubro, movimento semelhante foi observado entre os usuários de telefones fixos no Estado, quando o fechamento de contratos chegou a 38,5 mil números. Se novembro e dezembro mantiverem as perdas, um número semelhante será visto. 

Levantamento nacional 
Quando contabilizados os números de todo o País, o mês de outubro implicou em mais de 107 mil linhas de telefonia fixa no País a menos em comparação com o mês de setembro. Os dados divulgados ontem (4) pela Anatel indicam que, no total, foram registradas menos 107.502 linhas, na comparação com o mês imediatamente anterior.

Com a redução, passa para 40.998.519 o número de linhas de telefonia fixa em operação no país, sendo 17.165.290 para as autorizadas e 23.833.229 para as concessionárias. Os números da Anatel, mostram que a redução no número de linhas, nos últimos 12 meses, foi mais acentuada para as concessionárias que registraram menos 1.144.657 linhas. Uma redução de 4,58%, enquanto as empresas autorizadas tiveram queda de 0,22%, com menos 37.197. 

Mais significativos
Nos últimos 12 meses, no grupo das empresas autorizadas, a maior queda foi no Rio de Janeiro, com menos 76.681 linhas fixas, e o maior crescimento em Minas Gerais, com 51.242 novas linhas fixas. 

Já entre as concessionárias, em todos os estados houve cancelamento de linhas em relação ao ano passado, segundo o levantamento. Os estados que tiveram as maiores quedas foram São Paulo, que perdeu 324.037 linhas, e Rio de Janeiro, com menos 226.867 linhas de telefonia fixa. As maiores expansões foram em Espírito Santo (1.107) e Goiás (1.206).

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.