Brasil

Lula homenageia Marisa e diz que não desistirá: Eu vou vencer

Tomado pela emoção na missa de um ano de falecimento de dona Marisa Letícia, nesta noite, na sede do Sindicato dos Metalúrgicos no do ABC, em São Bernardo do Campo, o ex-presidente Lula disse que não teme a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF) de manter sua condenação e aumentar sua pena.

"A vantagem da gente ficar velho e que a gente perde o medo. Nada faz uma pessoa de 70 anos. Nada pode causar medo a uma pessoa de 70 anos. Eu não tenho medo nem da morte, porque já vivi mais do que meu pai e minha mãe. Quem esta na idade que estou e com a vontade que estou...".

Lula voltou a dizer que não aceita a decisão dos desembargadores do TRF4 porque ela é fruto de "uma mentira" e de "perseguição", e afirmou que vai continuar lutando porque tem certeza de sua vitória.

"Eu vou vencer. É uma questão apenas de tempo. Eles aumentaram minha pena apenas para evitar a prescrição da pena. Eu não fiquei com ódio em nenhum momento. Eu quero que eles saibam que se eles tiveram ódio para fazer o que eles fizeram comigo com esse processo... Moro colocou agora o apartamento para leiloar, porque ele diz que é meu. Vou mata-los de ódio por não ter ódio".

"Essa perseguição toda que está acontecendo a mim, ao PT, à esquerda, aos movimentos sociais, o desmonte do que conquistamos, é a razão pela qual eu luto. Logo depois da decisão do TRF4 eu disse que eu não respeitava decisão deles, porque foi dada com base numa mentira construída por eles, e que se eu respeitasse a decisão, eu não teria coragem de olhar para a cara da minha bisneta, porque eu teria vergonha de mim", disse Lula.

O ex-presidente lamentou a existência, segundo ele, de "gente mau caráter" no Judiciário, e disse que se voltar à presidência vai "ver como reformar isso".

"Não estou acima de ninguém e não estou acima da lei. Sou uma pessoa que acredita que a Justica tem que prevalecer nesse pais. Acredito que o Poder Judiciario é uma instituição poderosa e tem gente extraordinária, mas também dentros das instituições tem pessoas que não são nem extraordinárias nem de boa fé. Tem gente hoje que age muito mais como dirigente partidário do que como integrante do Poder Judiciário".

Lula finalizou seu discurso dizendo que recuperou o País e que pode fazer de novo.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.