Brasil

Lyoto Machida tem mais um desafio em luta do UFC

Em casa, Lyoto Machida tem mais um desafio, neste sábado, para provar que ainda pode chegar longe no UFC

Um currículo de fazer inveja e uma das maiores reputações no mundo do MMA estarão em jogo, mais uma vez, neste sábado, 3, na luta principal do UFC Belém, que começa às 22 horas, no Ginásio Mangueirinho. O ex-campeão da categoria meio-pesado, Lyoto Machida terá pela frente um lutador da nova geração. Invicto, com 1o vitórias ao longo de sua trajetória, o americano Eryk Anders é o oponente a ser batido pelo brasileiro, que se mostrou surpreso pela oportunidade de liderar o card em sua terra natal. 

"Não esperava liderar o card, porque existem grandes lutadores do Brasil, que estão melhores no ranking, mas por ser em Belém, na minha terra, tive essa prioridade. Falando emocionalmente, é uma luta difícil pelo momento, pela torcida, pela cidade, pelo reconhecimento. É aí que entra o desafio. Eu gosto de me desafiar", disse o 'Dragão' em entrevista ao Canal Combate.

Conhecido pelo seu estilo peculiar, já que tem origem no caratê, Machida reconhece que o seu jogo tem que ser mais eficaz para uma melhor performance no octógono. Para isso, contou com a presença do pai durante sua preparação para o UFC Belém. "Pelo fato de morar fora, perdi a proximidade com o caratê. Antigamente eu treinava todos os dias com meu pai e meus irmãos. Eu me afastei tecnicamente um pouco. No caratê, você precisa de um refino, estar sempre corrigindo, consertando algumas coisas. Eu não posso dizer que foi isso, mas pode ter influenciado (nas últimas derrotas). Meu pai participou totalmente desse camp, fez correções, mas nada que possa mudar da água para o vinho", completou o lutador. 

Estreia 
Outra luta bastante aguardada é a da brasileira Priscila Pedrita contra a experiente Valentina Shevchenko, válida pela categoria peso-mosca.

Confiante na vitória em sua primeira exibição na organização, Pedrita prega respeito à adversária. "A Valentina é uma atleta de alto nível, e o público diz que a Nicco Montaño só está guardando o cinturão para ela. Mas eu digo que a Valentina pegou uma pedreira também pela frente", resumiu. 

Já Valentina Shevchenko, enaltece a chance de poder integrar e ser a número 1 da nova divisão feminina do Ultimate, mesmo sem esquecer Amanda Nunes. "Acho que a divisão peso-mosca é excelente para mim. É a minha categoria natural, porque é ótimo lutar contra adversárias do seu tamanho. Você não precisa lidar com a vantagem de tamanho e peso das rivais, e encara lutadoras iguais a você, o que é ótimo. Pretendo ficar no peso-mosca por algum tempo, mas isso não significa que eu não esqueci a minha vingança contra Amanda Nunes. Eu tenho certeza que não perdi aquela luta". 

Card do evento
UFC Belém 
3/02/2018, Pará (BRA) 

Principal (1h, de Brasília):
Lyoto Machida x Eryk Anders 
John Dodson x Pedro Munhoz 
V. Shevchenko x Priscila Pedrita 
Michel Trator x Desmond Green 
Timothy Johnson x Marcelo Golm 
Thiago Marreta x Anthony Smith 

Preliminar (22h, de Brasília): 
Serginho Moraes x Tim Means
Alan Nuguette x Damir Hadzovic 
Douglas D'Silva x Marlon Vera 
Iuri Marajó x Joe Soto 
Deiveson Figueiredo x J. Morales 
Polyana Viana x Maia Stevenson 
* Transmissão: Canal Combate

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.