Ceará

Leão vence, retoma liderança e fica perto da vaga

Sem repetir as boas atuações de jogos anteriores da atual temporada, o Fortaleza venceu o Uniclinic pelo placar magro, 1x0, ontem à noite no Estádio Domingão, pela segunda fase do Campeonato Cearense.
O resultado reconduziu o Leão à liderança do hexagonal, com 7 pontos ganhos e seu próximo jogo será na quarta-feira (14/03), às 21h45 contra o Floresta, também no Domingão.
O técnico Rogério Ceni, numa entrevista coletiva após o clássico-rei, chegou a dizer que "não existe time ideal" e suas convicções parecem levar a sério essa afirmação. Assim sendo, ele modifica sua equipe a cada jogo.
Se por um lado testa variações técnicas, por outro, desconstrói o entrosamento das primeiras partidas. E o que é mais preocupante: em situação decisiva do campeonato.
Três zagueiros
O Leão do Pici passou a utilizar com frequência três zagueiros, os quais têm inúmeras qualidades como defensores, mas que não possuem características para surgirem no ataque, como homem surpresa, no apoio aos companheiros da frente.
Do lado do Uniclinic, o técnico Luan Carlos utilizou procedimento parecido, mas compreensível, de sua parte, pois se tratava de um time com o pensamento de se defender primeiro e atacar depois, jogando no erro do adversário.
No Tricolor, a obrigação de armar jogadas ficou com os laterais Tinga e Bruno Melo, sendo que, em alguns momentos, Adalberto cobria a posição de Bruno Melo, e este aparecia como meio-campista, para tentar confundir a marcação. Mas, só confundiu no único momento em que o Fortaleza levou perigo à meta adversária. Bruno Melo apareceu no meio da área, finalizou e o goleiro defendeu, aos 22 minutos. Mas, antes disso, aos 5 minutos, quase que o Uniclinic marcava com Marcelo Nicácio, para o qual veio um cruzamento em contra-ataque rápido e Roger Carvalho tocou a escanteio, se antecipando ao atacante rival.
O Leão não produziu nada, de tal modo que Rogério Ceni acabou retirando Diego Jussani, que levou cartão amarelo, para a entrada de Osvaldo, aos 37 minutos do primeiro tempo.
Modificações
Para o segundo tempo, Rogério sacou Alan Mineiro para a entrada de João Henrique. Aos 18 minutos, em cobrança de falta na área, a zaga não cortou e Tinga cabeceou, marcando 1x0 para os tricolores.
O Uniclinic reclamou de pênalti no atacante Dan, que a arbitragem não deu, gerando revolta no time da Águia.
O Uniclinic ainda colocou uma bola no travessão, aos 48 minutos, com Anderson Sobral.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.