Brasil

Reajuste de até 2,8% passa a vigorar a partir de hoje

O governo federal autorizou reajuste de até 2,84% no preço dos remédios para 2018, já a partir deste sábado (31). O aumento está publicado em edição extraordinária do Diário Oficial da União (DOU) da última quinta-feira (29) em resolução da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed).
O reajuste será de 2,09%, 2,47% ou 2,84%, conforme o tipo do medicamento. Os índices estão abaixo da inflação de 2017, que foi de 2,95%. Segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista dos Produtos Farmacêuticos do Estado do Ceará (Sincofarma-CE), Maurício Filizola, o consumidor cearense deverá sentir a diferença dos preços no bolso apenas após 15 dias da mudança.
O Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma) destacou em nota que, pelo segundo ano consecutivo, o reajuste ficou abaixo do esperado. De 2013 a 2017, a taxa acumulada do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) foi de 36 48% ante 32,51% dos reajustes médios autorizados pelo governo para remédios.
Tabela
O sindicato explica que o reajuste atualiza a tabela de Preços Máximos ao Consumidor (PMC). Segundo a entidade, cerca de 13 mil medicamentos devem ser atingidos pelo reajuste.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.