Ceará

Presos 5 membros da GDE suspeitos de expulsar famílias do Jangurussu em Fortaleza

A Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) prendeu nos últimos dias cinco suspeitos de envolvimento na expulsão de famílias de conjuntos habitacionais localizados no bairro Jangurussu, em Fortaleza. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), três homens e duas mulheres foram capturados entre a última sexta-feira (6) e esta segunda (9) por agentes de segurança do 30° Distrito Policial (DP).
As capturas se deram após um trabalho de investigação da Polícia Civil, que já confirmou que as expulsões de moradores foram ordenadas pela facção criminosa Guardiões do Estado (GDE), que domina o tráfico de drogas na região. Conforme o delegado titular do 30º DP, Maurício Júnior, três operações diferentes resultaram nas prisões dos suspeitos, todos integrantes da GDE.
Segundo o delegado, a primeira prisão aconteceu na sexta-feira, quando o comerciante Antônio Marcos Pereira da Silva, de 21 anos, foi abordado por policiais após informações de que ele estaria envolvido com a expulsão dos moradores. "Ele foi encontrado sob a posse de um equipamento usado para dar choque nas pessoas e expulsá-las de seus apartamentos. Além disso, os policiais apreenderam cigarros ilegais e uma extensão utilizada para furtar energia da rede elétrica", explica Maurício Júnior.
Posteriormente, conta o delegado, a polícia recebeu a informação de que Flávio Silva Barbosa, de 27 anos, mais conhecido como 'Pará', estaria saindo da região em um veículo, com destino a Paracuru. O suspeito, que já era investigado por alguns homicídios e tráfico de drogas na região, foi abordado e preso por organização criminosa. Na mesma abordagem, a polícia também capturou Cícero Ronério Rodrigues Chagas, de 19 anos, que seria um comparsa de 'Pará'.
As últimas prisões foram realizadas na última segunda-feira, quando os agentes de segurança localizaram Tamires Santos Almeida, de 19 anos, que teria assumido o comando da facção criminosa na região após a prisão de outros líderes. Segundo o delegado adjunto do 30º DP, Amando Albuquerque, ela foi encontrada dentro de um apartamento no Conjunto Habitacional Maria Tomasia, em uma unidade que seria de uma das famílias expulsas pela facção.
"Com ela, encontramos um molho de chaves dos apartamentos que foram tomados pela facção. Na ocasião, os policiais também prenderam a Débora Brenda Almeida Ferreira (21), companheira da Tamires, que já estava usando tornozeleira eletrônica por furto qualificado", ressalta o delegado adjunto.
Líder da facção já foi preso
No último dia 20 de março, um homem apontado como um dos líderes da GDE foi preso por expulsar famílias de suas residências, em Fortaleza. Ele tinha dois mandados de prisão em aberto e tentou corromper os policiais com dinheiro, ao ser abordado.
Eugênio Marques Bezerra, conhecido como 'Avatar', de 38 anos de idade, já era investigado desde o ano passado, quando o 30º DP (Conjunto São Cristóvão), da Polícia Civil, começou a receber um maior número de denúncias por expulsões de residências, que estavam sendo realizadas pela GDE, na região conhecida como Grande Jangurussu.
"Vale ressaltar que o motivo da prisão dele não só se deveu ao cumprimento de dois mandados de prisão que havia contra ele. Ele tentou corromper os policiais responsáveis pela sua captura, ofereceu R$ 50 mil para que o liberassem. Além disso, ele portava um RG (Registro Geral) falso, com dados inexistentes na Secretaria de Segurança Pública e que ele admitiu que comprou", relatou o delegado adjunto da Distrital, Amando Albuquerque.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.