Ceará

Galinha de borracha incomoda políticos e interrompe até votação no Ceará

Se um elefante incomoda muita gente, uma galinha incomoda muito mais. Que o diga a Câmara de Vereadores da uma cidade no interior do Ceará, chamada, coincidentemente, de Granja. No município, que tem pouco mais de 50 mil habitantes e fica a cerca de 300 Km da capital, Fortaleza, uma galinha de borracha — daquelas com a boca escancarada — tem sido usada como porta-voz dos cidadãos insatisfeitos com a política local. O protesto “da galinha” chegou a fazer uma sessão na Câmara Municipal de Vereadores ser suspensa.
O brinquedo foi batizado de Fiorela e nasceu há cerca de três meses, já com uma verve provocativa. “Em ano eleitoral, os políticos sempre fazem propagandas do tipo ‘ele vem aí’. Conversando com um amigo, decidi fazer alguma coisa desse tipo. Comecei a postar em meu perfil pessoal que ‘ela vinha aí’. Como vi que tinha muita gente perguntando, decidi continuar”, explica David Rodrigues, designer gráfico de 25 anos, que criou a personagem em cima de uma galinha de brinquedo quase nunca usada pelo sobrinho, de três anos.
Em pouco tempo, Fiorela ganhou páginas próprias nas redes sociais, passou a ser reconhecida nas ruas e a frequentar as sessões da Câmara Municipal. Mesmo sem ser bem-vinda. “Ela começou a incomodar. Em uma das sessões, os guardas municipais disseram ter recebido uma ordem para não deixá-la entrar. Eu disse que eles não têm permissão para barrar, a menos que eu faça barulho. E eu, inclusive, tirei o apito que ela tem para nem correr o risco de alguém apertar sem querer”, afirma David.
Tudo corria relativamente bem, até que, na quarta-feira (25/4), o presidente da Câmara, José Teméstocle Veras Freitas (PDT), conhecido como Derin, que já havia conversado com David sobre a presença da galinha, decidiu suspender uma sessão até que o brinquedo deixasse o plenário. “A sessão ficou suspensa por uma hora. A polícia veio, falou educamente comigo e me convidou a conversar com um promotor. Chegamos ao consenso de que não havia lei que proibisse a presença dela. Mesmo assim, eu decidi tirar, porque era uma votação importante, sobre aumento de salário para os professores”, detalha o designer gráfico.
Da Câmara Municipal, Fiorela ganhou o Brasil. As imagens da expulsão foram compartilhadas nas redes sociais, onde receberam quase dez mil visualizações. O criador da personagem confessa que esperava uma repercussão dentro do estado, mas se surpreendeu com a viralização nacional do caso.
E engana-se quem pensa que a galinha vai se calar. Depois do incidente, Fiorela gravou um vídeo dizendo querer um país em que as pessoas “fossem livres para se expressar e participar das sessões da Câmara Municipal”. Nessa quarta-feira (2/5), inclusive, ela voltou ao parlamento, ainda que tenha preferido ficar do lado de fora em prol da votação acerca dos salários dos professores.
David conta que, assim como acontece na maioria das pequenas cidades brasileiras, em Granja a Prefeitura e a Câmara Municipal acabam sendo as principais geradoras de emprego, o que faz com que a população evite as críticas para manter o próprio trabalho ou o de familiares. Foi nesse contexto que Fiorela, com sua boca sempre aberta, se tornou uma verdadeira porta-voz dos granjenses: “Ela virou uma referência para as pessoas que têm raiva mas não podem falar”, pontua.
Apesar de tamanha representatividade, a galinha, ao menos por enquanto, não pretende se envolver com a política. “É instrumento para criticar os políticos. Não vai apoiar ninguém”, garante David. “O objetivo é atrair as atenções para as ações da Câmara”, acrescenta. Questionado sobre se Fiorela poderia vir a Brasília fiscalizar também a Câmara dos Deputados, David riu: “Se possível, ela vai rodar o Brasil todo”.
Correio tentou contato com a Câmara Municipal de Granja, mas não obteve retorno.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.