Ceará

Cearense é tão fanático pela seleção alemã que até os filhos têm nome de jogadores

Um cearense torcendo pra Alemanha? É isso mesmo! O vendedor de peças Antônio Morais, de 49 anos, começou sua paixão pela Alemanha em 1982, após a derrota da Seleção Brasileira para a Itália. E a paixão continua até os dias de hoje, tanto que até seu bolo de aniversário tem a seleção como tema.
Ao assistir o jogo da seleção alemã contra a França, em 1982, quando ela foi campeã nos pênaltis, Antônio decidiu que esse ia ser o time que ele iria torcer. “Eu vi craques como Rummenig, Littbarski, Breitner, Schusmacher e me apaixonei por essa seleção”.
O amor pela seleção é tão grande que até seus filhos tem nome dos jogadores. “Quando jovem sempre dizia aos amigos que quando fosse pai iria homenagear os jogadores alemães, e assim fiz. Antônio colocou o nome dos dois filhos com os do ponta direita e goleiro da seleção alemã. “Meu filho mais velho se chama Littbarski e o outro Oliver”.
E não acaba por ai não, seu Antônio ainda comenta que, quando tiver uma filha a homenagem vai ser ainda maior. “Eu sempre falei para minha esposa, se for menina, ela vai se chamar Alemanha”.
Para ele, a vitória de 7×1 em cima do Brasil foi um alegria muito grande. “Eu vibrei muito, pois sabia que se passasse pelo Brasil, o título estaria garantido, e assim foi. Nada melhor do que ver minha seleção colocar mais uma estrela no peito”.
Para o vendedor, a Copa do Mundo este ano conta com poucos favoritos. “Com a ausência da Holanda e Itália, ficou apenas a Alemanha, Brasil, Argentina e França. Mas vou torcer que a Alemanha faça como sempre faz em todas as Copas, que ela consiga levantar a taça”.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.