Polícia

Ladrões se passam por agentes de endemias para roubar casas em Sobral

O alerta é feito pelo presidente da Associação dos Agentes de Endemias de Sobral, Tadeu Arruda, quanto a abordagem de pessoas se passando por agentes de endemias, a fim de ter acesso às moradias para roubar.
A Associação passou a receber com maior frequência, reclamações sobre esse tipo de ação, tendo como finalidade o assalto. Um dos casos ocorreu no Bairro Cohab II, nesse último mês de maio. No Bairro Junco, outra vítima, uma senhora de 65 anos, que mora sozinha, recebeu a pessoa e, enquanto voltou a fazer suas tarefas domésticas, o falso agente entrou em um dos cômodos e furtou um aparelho celular que estava carregando sobre uma mesa.
Furto
A Dona de casa, só sentiu a falta do telefone após acompanhar o ladrão à porta da rua e entrar no quarto. Ao constatar o furto, Ernestina Frota procurou o homem, que já havia desaparecido. “Foi tão rápido, que eu nem percebi que ele havia saído do banheiro e entrado no meu quarto. Quando percebi já era tarde. Ainda tentei localizar essa pessoa na rua com ajuda de um vizinho, mas ele desapareceu”, disse.
Alerta
De acordo com Tadeu Arruda, “se aparecer alguma pessoa que não seja conhecida por fazer os trabalhos preventivos como agente, não receba em sua casa, e denuncie para o supervisor da área ou ligue para o número 3614-5356, do Centro de Controle de Zoonoses de Sobral. Há relatos de pessoas que foram roubadas por homens vestidos com uniforme parecido com o utilizado pelos agentes. É importante observar se eles usam crachá com sua identificação e se há a presença do símbolo da Prefeitura de Sobral. Todos os profissionais trabalham dentro de uma zona, então a comunidade já conhece seu agente, muitos até pelo nome”, explica o presidente da AACE- Sobral.
Identificação
Tadeu Arruda dá dicas de como identificar o profissional. “No fardamento há detalhes que não têm como falsificar. Existe um brasão no braço direito, além do brasão na bolsa do agente. O emblema da Prefeitura no peito também ajuda a confirmar se a pessoa é um dos nossos profissionais. Se você atende uma pessoa estranha e tem dúvidas, antes de abrir a porta peça algumas informações. Se a dúvida persistir, ligue para a nossa central. Mas, o importante é ter familiaridade com seu agente de endemias, saber o nome dele, assim como do seu Agente Comunitário de Saúde”, finaliza.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.