Brasil

Leão segura empate contra o Vila Nova e se isola na liderança

Tricolor segura o ímpeto do Vila Nova no Serra Dourada e parte agora para encarar o São Bento em Sorocaba
Aquele velho chavão de “um empate com sabor de vitória” se adequa bem ao 0x0 entre Fortaleza e Vila Nova/GO, na noite de ontem, no Estádio Serra Dourada, em Goiânia/GO, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.
O Leão do Pici disputou uma das mais difíceis partidas até então pela competição e teve que suportar uma grande pressão do adversário no segundo tempo, oportunidade em que apareceu o talento do goleiro Marcelo Böeck, que fez defesas arrojadas e que garantiram o empate.
O resultado serviu para que o time orientado pelo técnico Rogério Ceni abrisse cinco pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o CSA/AL e oito pontos do quinto, Paysandu/PA.
O Tricolor do Pici agora vai jogar contra o São Bento, no sábado, às 16h30, em Sorocaba/SP, pela 10ª rodada.
Primeiro tempo
No primeiro tempo de partida, o Leão foi o time que a torcida tem se habituado a ver na Série B do Brasileiro, indo para cima do adversário, procurando alternativas de jogadas ofensivas.
O Vila Nova passou a fazer uma marcação alta, em cima dos zagueiros do Fortaleza, procurando que Diego Jussani e Ligger pudessem armar as jogadas desde o campo defensivo.
O Tigre goiano jogava com três homens avançados, Alan Mineiro, o grandalhão Felipe Silva, de 1:93m de altura e Vinícius Leite. Eles procuravam roubar a bola no campo de defesa do Leão, para tentar surpreender.
O Fortaleza respondia com boas triangulações com Dodô, Edinho, e Gustavo. Sendo que os zagueiros do Vila Nova grudaram em Gustavo , enquanto que o lateral-esquerdo Gastón Filgueira, procurava anular Edinho nem que fosse na pancada.
Mesmo assim, Edinho conseguiu entrar pela diagonal em vários momentos, levando perigo ao gol de Mateus Pasinato.
O Leão procurou usar o jogo aéreo, com cabeçadas do centroavante Gustavo e do lateraldireito Tinga. Nos dois momentos, o goleiro conseguiu defender com muita perícia.
O Vila buscava o contra-ataque e com chutes de Alan Mineiro, também levava algum perigo. Num dos arremates, Böeck espalmou e a zaga mandou para fora de campo.
A arbitragem do paulista Vinícius Furlan foi questionada. Aos 15 minutos do primeiro tempo, o zagueiro Wesley Matos empurrou nas costas do meia Marlon, mas o juiz não deu a possível penalidade máxima.
A partir dos 20 minutos, o Fortaleza passou a cair de rendimento e o Vila Nova crescer. Aos 23 minutos, houve um lançamento longo para o centroavante Felipe Silva, ele se enroscou com o zagueiro Ligger na área e caiu. O árbitro deu um pênalti extremamente duvidoso. Alan Mineiro cobrou e Marcelo Böeck espalmou. No rebote, o lateral-direito Tinga mandou para escanteio.
O Vila Nova estabeleceu uma grande pressão ao Fortaleza. O técnico Rogério Ceni foi excluído do banco aos 26 minutos e o time passou a ser dirigido pelo auxiliar Charles Hembert.
Mesmo com as trocas promovidas por Rogério Ceni, com as entradas de Felipe, Leonan e Minho, o time não conseguiu reter a bola na frente e passou grande sufoco, até o apito final.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.