Ceará

Polícia Civil efetua prisão de homem responsável por diversos homicídios em Fortaleza/CE

Policiais civis da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) efetuaram a prisão de um suspeito que responde a 12 procedimentos policiais por homicídios no Ceará e possui quatro mandados de prisão preventiva pelos crimes contra a vida. O homem foi capturado, na última quinta-feira (21), em uma ação policial da unidade especializada, no bairro Couto Fernandes, na Área Integrada de Segurança 5 (AIS 5). Na residência do homem, foram apreendidas mais de 260 munições de fuzil, uma pistola 380, drogas e quatro relógios de luxo.
Henrique Soares Silva (26), também conhecido como “Júnior Palhaço”, “Júnior da Mirtes” e “Jogador”, é considerado um dos chefes de um grupo criminoso que atua na Capital. Além dos crimes contra a vida aos quais responde, ele possui outras passagens pela Polícia pelos crimes de roubo e posse irregular de arma de fogo. Durante o cerco policial montado para a captura de “Júnior Palhaço”, o homem empreendeu fuga e houve perseguição. Após sua prisão, as equipes policiais foram até a residência do suspeito onde foram encontradas 261 munições de calibres de fuzil 556, 21 munições de calibres de fuzil 762, um carregador de fuzil 556, uma pistola 380, 390 gramas de crack, 190 gramas de maconha, dois cadernos com anotações do tráfico e quatro relógios de marca de luxo.
Em depoimento prestado aos policiais da Draco, “Júnior Palhaço” confessou ter matado entre 17 a 20 pessoas e autointitulou-se “conselheiro de guerra” do grupo criminoso que integra. Ele foi autuado nos crimes de tráfico de drogas, posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e por integrar organização criminosa. A Draco mantém as investigações acerca do histórico criminal do suspeito no intuito de identificar outros delitos praticados por “Júnior Palhaço”.
A Draco reforça que a população pode comunicar qualquer informação que tenha conhecimento sobre o suspeito que auxilie os trabalhos investigativos. As denúncias podem ser encaminhadas para o Fale com a Draco, pelo número (85) 98969-0182, o Whatsapp da especializada. O sigilo da fonte é garantido.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.