Copa do Mundo

Com queda do Brasil, Copa terá final inédita e título europeu pela quarta vez consecutiva

A Copa do Mundo de 2018 terá uma final inédita. Com a eliminação do Brasil para a Bélgica nesta sexta-feira (6), não existe mais possibilidade de uma decisão repetida no maior torneio de seleções do planeta, que tem ainda quatro times que nunca foram campeões na disputa. Independentemente de quem vença os confrontos daqui em diante, a Copa da Rússia terá uma final inédita.
Além de França e Bélgica, que farão uma das semifinais, continuam na briga a Croácia, Suécia, Inglaterra e a Rússia, que definem o outro confronto da próxima fase neste sábado (7).
Será a primeira vez desde 1930 que Brasil, Itália ou Alemanha, donos de 13 taças, não ficam entre os quatro primeiros colocados. Já a última decisão inédita ocorreu em 2010, entre Holanda e Espanha.
O continente europeu ficará com o troféu pela quarta vez seguida (Itália em 2006, Espanha em 2010 e Alemanha em 2014 levaram os últimos títulos).
Nas oitavas de final, a América do Sul entrou com quatro representantes, mas dois foram eliminados (Argentina e Colômbia para França e Inglaterra respectivamente). Agora, Brasil e Uruguai deram adeuas nas quartas de final.
Em número de títulos de Copa, a Europa vai agora para 12 conquistas (4 da Alemanha, 4 da Itália, 1 da Espanha, 1 da França e 1 da Inglaterra, além de 2018). Já a América do Sul fica com 9 títulos (5 do Brasil, 2 da Argentina e 2 do Uruguai).
Nessa Copa do Mundo de 2018 na Rússia, nos confrontos entre América do Sul e Europa, os europeus levaram vantagem, com 6 vitórias, 3 empates e 4 derrotas.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.