Ceará

Convenções partidárias chancelam candidatos no Ceará até 5 de agosto

Até 5 de agosto, os cearenses saberão quem serão os candidatos nas eleições de 2018. A data é o limite definido pela Justiça Eleitoral para a homologação de candidaturas. No Ceará, o primeiro partido a chancelar a chapa majoritária será o Psol, com convenção marcada para o sábado (28). Para o prazo final, deve ficar a formalização das candidaturas do grupo em torno do governador Camilo Santana (PT), que reúne 24 legendas.
Psol e PCB vão oficializar a aliança e as candidaturas de Aílton Lopes e Raquel Lima (vice) ao Governo do Estado neste sábado. Para o Senado, vão disputar Jamieson Simões e Anna Karina, ambos do Psol. A convenção está marcada para as 9h, na sede do partido, na Avenida do Imperador 1397, e homenageará a vereadora do RJ assassinada em março, Marielle Franco; os 100 anos de Nelson Mandela e os 50 anos do Maio de 68.
PSDB
No domingo (29), PSDB e Pros lançarão oficialmente o pré-candidato General Theóphilo (PSDB) ao Governo do Estado. Até esta quinta-feira (26), não havia definição de vice na chapa. Para o Senado, será formalizada a candidatura de Eduardo Girão (Pros). O nome que disputará a segunda vaga ainda não foi definido.
O ex-presidente do PSDB estadual Luiz Pontes era um dos nomes cotados. No entanto, ele retirou a pré-candidatura na quarta-feira “em função de pressões familiares”, conforme disse ao Focus.Jor.
Outros nomes também cotados para a segunda vaga no Senado são o da ex-presidente do Sindicato dos Médicos, Mayra Pinheiro; e do ex-governador Lúcio Alcântara, ambos do PSDB.
A convenção de PSDB e Pros acontece a partir das 9 horas, no ginásio da Faculdade Ari de Sá, no Centro de Fortaleza.
PDT
Semelhantemente às últimas campanhas, o grupo político dos ex-governadores Cid e Ciro Gomes deve realizar a convenção no prazo final da Justiça Eleitoral. A candidatura à presidência da República de Ciro foi a primeira oficializada nas eleições de 2018, no dia 20 de julho. O mesmo não deve acontecer com a estratégia no Ceará.
O partido está envolvido em imbróglio com PT e MDB pelas vagas do Senado. O PT quer indicar o senador José Pimentel para a reeleição ou a deputada federal Luizianne Lins. Já o PDT cogita indicar o ex-governador Cid Gomes e o presidente estadual da sigla, André Figueiredo. Do lado oposto, mas com apoio do governador, o MDB quer atrelar à chapa a candidatura de Eunício Oliveira à reeleição.
No sábado (28), o PT realiza o Encontro de Tática, evento em que as lideranças do partido definem os rumos eleitorais. A pauta principal promete ser a luta por uma vaga de senador.
O governador deve formar a maior aliança em torno de sua candidatura à reeleição, na história do Ceará. Dentre os 24 partidos que devem ser oficializados no grupo, estão PR, PCdoB, DEM, PSC, SD e PSB.
PSTU
A convenção do PSTU que confirmará a candidatura de Francisco Gonzaga e do vice Reginaldo Ferreira ao Governo do Estado acontece no dia 2 de agosto.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.