Brasil

Bruna Marquezine adere a campanha contra Bolsonaro e tranca comentários para evitar críticas

A atriz Bruna Marquezine entrou pro time de atrizes que aderiram a campanha em protesto contra o candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL). Em seu perfil no Instagram, a morena compartilhou, nesta terça-feira, 18, um texto da também atriz Maria Ribeiro, que explica o motivo de ter aderido ao "Ele Não".
"Considerar ter uma filha mulher uma coisa 'menor' do que ter um filho homem não é família. Dizer que preferiria ter um filho morto a um filho homossexual não é família. Considerar gravidez um motivo para que as mulheres ganhem menos não é família, até porque muitos lares no Brasil são tocados sem a figura paterna. Família é amor incondicional. E nem sempre isso tem a ver com sangue", estava escrito no texto compartilhado por Bruna, que adicionou um "É isso" na legenda.
Para evitar o que aconteceu com a colega Sasha Meneghel, filha de Xuxa, que recebeu uma enxurrada de críticas por aderir à campanha, Marquezine optou por trancar o espaço de comentários.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.