Brasil

Éder Jofre ganha filme que conta a história do maior boxeador brasileiro

Com estreia nos cinemas marcada para 27 de setembro, ’10 Segundos Para Vencer’ revela a incrível história do brasileiro Éder Jofre (Daniel de Oliveira), um dos maiores lutadores de todos os tempos, que desafiou seus próprios limites até se tornar bicampeão mundial de boxe. Emocionante e ao mesmo tempo eletrizante, a trajetória de superação é narrada a partir da relação do atleta com seu pai e obstinado treinador, o ex-pugilista argentino Kid Jofre (Osmar Prado), que nunca deixou a ternura se sobrepor à austeridade com que conduzia a carreira do filho.Com cenas espetaculares que reconstituem, dentro e fora dos ringues, a atmosfera das lutas de boxe nos tempos áureos do esporte – entre os anos 60 e 70 –, ‘10 Segundos Para Vencer’ também aponta para a vida de Éder Jofre em família, seus conflitos, dilemas e paixões.
O paulistano que teve uma infância pobre nos anos 40 no Peruche e que abriu mão do sonho de ser arquiteto para seguir a tradição da família de pugilistas conquistou seu primeiro cinturão de ouro no peso galo aos 24 anos, em 1960, em Los Angeles, Estados Unidos. Logo, o Galinho de Ouro, como ficou conhecido, ganhou fama, tornando-se um herói nacional. Depois de cinco anos de glória, defendendo o título sem nunca ter sofrido um nocaute, em 1966 ele decide parar de lutar para levar uma vida comum, longe dos ringues e perto da mulher, Cida, e dos filhos pequenos. Mas a paixão pelo esporte o chama de volta e, mesmo após um longo período parado, ele recupera a antiga forma e conquista mais um cinturão de ouro, em 1973, aos 37 anos. Do alto de seus 82 anos, Éder esteve, no último dia 10 de setembro, na pré-estreia do longa e assistiu ao filme ao lado dos filhos, Marcel e Andrea Jofre. O ex-atleta se emocionou ao rever passagens de sua infância, as dificuldades enfrentadas e, principalmente, a relação intensa com o pai. Ao fim da sessão, o boxeador brasileiro mais conhecido no mundo foi aplaudido de pé.
O diretor José Alvarenga Jr. conta que, para as lutas mais emblemáticas de Éder Jofre, lançou mão de recursos cinematográficos para tornar as cenas interessantes até mesmo para quem não acompanha o esporte. “O atleta que entra no ringue está lutando para as pessoas que estão na platéia e o que vai instigar o espectador são as reações e sensações de quem está assistindo, mais do que os golpes”, diz o cineasta, que reproduziu locuções originais de rádio para dar mais emoção às cenas.
O filme foi rodado ao longo de sete semanas, entre julho e agosto de 2016. O elenco também conta com Sandra Corveloni (Angelina, mãe de Éder), Ravel Andrade (Doga, irmão), Keli Freitas (Cida, esposa), Ricardo Gelli (Zumbanão, tio) – vencedor do Kikito de Melhor Ator Coadjuvante no festival de Cinema de Gramado -, Luti Angelelli (Abraão) e Victor Laplace (Parnassus).Produzido por Flávio Ramos Tambellini, coproduzido pela Globo Filmes e Canal Brasil, ‘10 Segundos Para Vencer’ estreia no dia 27 de setembro, com distribuição da Imagem Filmes.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.