Ceará

Ministério Público aponta desvios de pelo menos R$ 4 milhões em Aracoiaba, no Ceará

Operação cumpriu 14 mandados de busca pessoal e domiciliar. Além da suspensão da função de agentes públicos e quebra dos sigilos bancário e fiscal.
O prefeito de Aracoiaba e três secretários foram afastados nesta quinta-feira (6) por suspeita de irregularidades em contratos para promoção da festa de Carnaval de 2016. Pelo menos R$ 4 milhões foram desviados nos últimos dois anos em contratos sem licitação e superfaturamento de compras, conforme o Ministério Público.
Segundo o Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), ao todo, a operação cumpriu 14 mandados de busca pessoal e domiciliar nos municípios de Aracoiaba, de Fortaleza e Região Metropolitana, suspensão da função de agentes públicos e quebra dos sigilos bancário e fiscal.
G1 entrou em contato com o gabinete da Prefeitura de Aracoiaba para conversar com o prefeito e secretários citados na matéria, mas não conseguiu ouvir a defesa deles.
Além do prefeito, Antônio Cláudio Pinheiro, também foram afastados de seus respectivos cargos públicos os secretários de Finanças e irmão do prefeito; Francisco de Assis, do Meio Ambiente e Urbanismo, Alexandre Rezende e o secretário de Educação e ex-secretário de Cultura do município de Aracoiaba, Francisco Emílio Freitas.
Busca pessoal e apreensão em órgãos públicos
Além destas ações, de acordo com o MPCE, foram realizadas busca pessoal e apreensão em órgãos públicos e nas residências de todos os investigados, inclusive na casa da ex-vice-prefeita de Aracoiaba, bem como nas residências dos sócios de três empresas.
Conforme a investigação, foram comprovadas irregularidades em procedimentos licitatórios para a cessão de uso de bem público do município de Aracoiaba (praça de eventos) para a organização das festividades carnavalescas do ano de 2016 e há indícios de vícios em outros contratos de obras, coleta de lixo e fornecimento de merenda escolar.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.