Ceará

Vítimas de violência terão prioridade no atendimento na rede pública de saúde

Um novo fluxo de atendimento às mulheres foi aprovado, o que contribui para o melhor funcionamento da casa
A Casa da Mulher Brasileira começou a funcionar no dia 23 de junho com o intuito de melhorar o atendimento às mulheres em situação de violência no Ceará. Em dois meses, quase 2.400 mulheres já foram recebidas, cerca de 35 por dia. No último dia 29, foi aprovada a proposta de novo fluxo de atendimento pela rede de saúde à mulher, o que contribui para o funcionamento da casa.
Daciane Barreto, coordenadora da casa, explica que o espaço já possui seu fluxo interno. Depois de passar pela recepção, onde a vítima apresenta seus dados, ela é direcionada ao psicossocial. Lá, a mulher terá acompanhamento de advogados, psicólogos e assistentes sociais para contar a sua história. Em seguida, a equipe multidisciplinar encaminha a vítima para o serviço necessário, seja delegacia ou outro.
"Antes, esses serviços eram localizados em locais diferentes. Sair de casa após ser vítima de violência já é uma vitória, mas a fragmentação de serviços era uma nova barreira para essas mulheres. Hoje não, tudo que elas precisam está aqui", conta a coordenadora.
Com o novo fluxo aprovado, a mulheres da casa terão prioridade no acesso e atendimento à rede de saúde municipal e estadual, como hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). A casa também oferece brinquedoteca e serviço de autonomia econômica. O primeira serve para as vítimas que são mães e precisam de um lugar para manter os filhos seguros enquanto prestam depoimento. Com a autonomia econômica, a mulher tem acesso a cursos profissionalizantes, além de uma parceria com o Sistema Nacional de Emprego (Sine), para onde as vítimas são encaminhadas com prioridade no atendimento.
"Nós, mulheres, temos essa carga de uma construção de gênero muito perversa. Não fomos criadas para garantir nossa autonomia e nosso empoderamento, então romper o ciclo da violência não é fácil. A existência da Casa da Mulher é importante porque as vítimas veem nesse espaço equipamento que transmite confiança, humanidade, acolhimento e privacidade. Isso contribui para que elas nos procurem", conclui Daciane.
A CASA
A Casa da Mulher é um equipamento federal, sob gestão do Governo do Estado, onde funcionam órgãos de proteção à mulher, como Delegacia, Promotorias de Justiça, Núcleo de Gênero do MP/CE, Defensoria Pública, Juizado e atendimento psicossocial.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.