Brasil

Geraldo Azevedo pede desculpas por acusar Mourão de ser torturador

Cantor disse em show que o candidato a vice de Bolsonaro havia atuado na ditadura militar
O cantor Geraldo Azevedo afirmou nesta terça-feira, 23, que se equivocou ao chamar de torturador o general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente de Jair Bolsonaro. A declaração havia sido feita durante um show em Jacobina, interior da Bahia, no último sábado 21.
Na ocasião, Azevedo lembrou que foi preso duas vezes durante a ditadura. “Fui torturado. Vocês não sabem o que é tortura, não. Esse Mourão era um dos torturadores”, disse para o público.
O assunto veio à tona mais uma vez quando o candidato do PT, Fernando Haddad, repetiu a acusação durante uma sabatina do jornal O Globo. Acontece que, quando Azevedo foi preso pela primeira vez, em 1969, o general tinha 16 anos e só entraria para o Exército em 1972.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.