Ceará

Grupo aplicou golpe de meio milhão de reais fingindo ser agentes bancários

Depois de três meses de investigação, a polícia predeu dois homens em Fortaleza suspeitos de fazerem parte de organização criminosa que praticava golpes se passando por representantes bancários. A polícia estima que eles tenham conseguido cerca de R$ 500 mil enganando as vítimas por telefone.
Os dois presos foram identificados pelos nomes falsos que usavam nos golpes, Walter de Oliveira e Romário Lima Sousa. Os nomes verdadeiros não foram informados para não atrapalhar as investigações. Segundo a polícia, eles focavam em pessoas com cartão de crédito. Ligavam para as vítimas por meio de uma central telefônica própria, avisando que o cartão da pessoa havia sido clonado. Em seguida, mandavam uma pessoa, segundo eles, representante do banco, até a residência da vítima e completavam os golpes pegando dados e documentos pessoais.
Pelo menos quatro pessoas já foram identificadas como vítimas. O golpe já está avaliado em mais de R$ 500 mil. Ainda de acordo com a polícia, os criminosos viviam uma vida de luxo, morando em uma grande casa e dirigindo carros importados. A polícia investiga outras pessoas envolvidas no esquema.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.