Brasil

Palmeiras vence Colo-Colo e chega à primeira semi de Libertadores desde 2001

O Palmeiras está na semifinal da Copa Libertadores da América após 17 anos. Nesta quarta-feira, com um show de Dudu, que anotou um golaço e ainda sofreu pênalti para Borja fechar o marcador, o Verdão repetiu o placar de Santiago e venceu novamente o Colo-Colo por 2 a 0, desta vez no Allianz Parque. Agora, o Maior Campeão do Brasil aguarda quem irá avançar no confronto entre Cruzeiro e Boca Juniors para sua primeira disputa de semifinal do torneio sul-americano desde 2001.
O Palmeiras mostrou que conseguiria a classificação desde o primeiro minuto. Não com um futebol de encher os olhos, mas com uma tranquilidade para acalmar os corações. Tendo a vantagem conquistada em Santiago nas mãos, o Verdão não se expôs e aceitou o ritmo lento a partida no início do confronto.
Quando o Colo-Colo tentava deixar o campo defensivo, o Alviverde até subia a marcação com Dudu, Willian e Borja, mas sem pressionar o atleta que tinha a bola. Os visitantes, por sua vez, mantiveram a aposta no sistema com três zagueiros e viram os dois homens de meio-campo serem facilmente engolidos pelo trio central do Palestra.
Trio este que teve posicionamento inédito nesta quarta. Ao contrário do habitual 4-2-3-1, o Maior Campeão do Brasil jogou no 4-4-2 com um losango no meio-campo. Thiago Santos foi o primeiro homem à frente da zaga, Moisés esteve ao lado de Bruno Henrique e Dudu atuou como enganche. O 7 do Palmeiras esteve melhor que o 10 cacique na armação.
Valdívia, que em Santiago teve boa atuação, mas não conseguiu ser decisivo, jogou os primeiros 45 minutos ao lado de Lucas Barrios, quase como atacante. A intenção de tornar o Mago mais efetivo na verdade deixou a equipe chilena ainda menos criativa. E o Palmeiras aceitou o jogo morno, com exceção de Eduardo Pereira Rodrigues.
Dudu desperta o Palmeiras e brilha
Como em um despertar pessoal e da equipe, Dudu dominou rebatida adversária e avançou do círculo central até a intermediária, onde pedalou e disparou uma bomba de canhota no ângulo para abrir o placar aos 36 minutos do primeiro tempo. A classificação palestrina ficou ainda mais evidente, mas o jogo ganhou em emoção.
Minutos depois, o Colo-Colo só não empatou por milagre de Weverton, que defendeu chute de Insaurralde à queima-roupa dentro da área. Na volta do intervalo, Héctor Tapia já havia trocado Barroso e Baeza por Felipe Campo e Morales. A entrada de um lateral-direito e um atacante fez os chilenos retomarem uma linha de quatro homens na defesa e Valdívia voltou ao meio-campo.
Mas foi o ‘falso’ armador palmeirense quem seguiu brilhando. Aos seis minutos, Dudu recebeu na esquerda, pedalou para cima da marcação, conseguiu o drible em direção à linha de fundo e foi puxado por Opazo dentro da área. A arbitragem marcou o pênalti e, na cobrança, Borja bateu firme, no alto, para fazer o segundo do Palmeiras. O tento fez o colombiano igualar Morelo na artilharia da Libertadores: são nove bolas nas redes em dez partidas.
O Verdão voltou a assustar aos 24 minutos, quando Bruno Henrique acertou cobrança por cima da barreira, mas a bola explodiu no travessão. Na reta final de partida, Felipão sacou Dudu, Borja e Willian para as entradas de Hyoran, Deyverson e Jean, respectivamente.
O trio ‘reserva’ ainda deu trabalho para o goleiro Orion, mas o placar permaneceu com a segunda vitória palmeirense para cima do Colo-Colo por 2 a 0. Agora, o Palestra aguarda quem avança entre Cruzeiro e Boca Juniors para saber seu primeiro adversário de semifinal de Libertadores desde 2001.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.