Ceará

Prefeito no Ceará foi eleito com dinheiro de golpes contra idosos, denuncia MP

O prefeito de Pentecoste, João Bosco Pessoa Tabosa, foi eleito em 2016 financiado por dinheiro adquirido em golpes contra idosos, segundo denunciou nesta quinta-feira (18) o Ministério Público do Estado do Ceará. Segundo a investigação da Operação Caixa 2, o valor acumulado ilegalmente por meio de fraudes de aproximadamente R$ 300 mil.
Além do prefeito e de vereadores, o grupo contava com a participação da primeira-dama, Maria Clemilda Pinho de Souza, dois funcionários do Banco do Brasil de Pentecoste, responsáveis por uma "série de estelionatos em idosos, por meio de empréstimos e adiantamentos de 13º salários sem autorização".
O G1 tentou contato com o prefeito, primeira-dama e assessores da Prefeitura de Pentecoste, mas ligações não foram atendidas.
De acordo com o promotor de Justiça de Pentecoste, Jairo Pereira Pequeno Neto, as funções eram bem definidas dentro do esquema: duas mulheres "eram as articuladoras da associação criminosa, tendo sido elas as responsáveis por contratar Maria da Conceição e sugerir-lhe a aplicação dos golpes", diz.
O prefeito e um vereador eleito, beneficiados do esquema, "uma vez que todo o dinheiro angariado era destinado às suas campanhas eleitorais. Dois ficaram responsáveis por ganharem a confiança dos idosos, contrair os empréstimos, efetuar os saques e entregar os valores às autoridades. Outros dois alteravam as biometrias dos idosos, a margem de contratação de empréstimos e saques nos caixas eletrônicos dos clientes do Banco do Brasil", afirmou o promotor.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.