Brasil

Deputados do PT acusam SBT de crime de ódio após vinheta e denunciam emissora à PGR

Causou polêmica uma das vinhetas nacionalistas que passaram a ser exibidas pelo SBT em seus comerciais em apoio ao Presidente da República eleito Jair Bolsonaro. Ela terminava com a frase “Brasil: Ame-o ou deixe-o”, um dos slogans mais marcantes da Ditadura Militar Brasileira.
Após toda a repercussão, a emissora tirou a propaganda do ar, mantendo as demais. Se depender de três deputados do PT, no entanto, o caso ainda não acabou. De acordo com o site Notícias da TV, Paulo Pimenta, Paulo Teixeira e Wadih Damous pediram à Procuradora Geral da República, Raquel Dodge, a suspensão das propagandas que ainda estão no ar.
Eles ainda querem que a emissora seja impedida de fazer comerciais parecidos e alegam que a campanha é uma violação da Lei de Segurança Nacional e que representam uma afronta à ordem constitucional vigente, à liberdade de expressão e ao direito constitucional das minorias“.
BOLSONARO PODE GANHAR PROGRAMA NO SBT
Com a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência da República no ano que vem, um programa que já foi bastante famoso na TV brasileira pode voltar a existir. De acordo com o que informa o jornalista Flávio Ricco, o SBT pode voltar a exibir o Semana do Presidente.
Trata-se de um pequeno boletim criado no último mandato do Regime Militar, pelo presidente João Figueiredo. Exibido até o governo Fernando Henrique Cardoso, o programa foi usado como mais um recurso para estimular o ufanismo e aumentar a popularidade do governo.
O Semana do presidente era veiculado todos os domingos na TVS, que corresponde ao SBT atualmente. De acordo com Ricco, muito se fala na disposição de Silvio Santos em voltar com o programa. Ele, no entanto, ainda não deu pistas de que isso possa acontecer.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.