Brasil

Moro afirma que vai investigar ministros do próprio governo

Em entrevista ao Fantástico, o futuro ministro da justiça de Bolsonaro, Sérgio Moro, desqualificou, mais uma vez, as declarações de especialistas do mundo todo de que Lula é um preso político. Para Moro, tais afirmações não passam de 'fantasia'. Moro ainda se disse a favor da redução da maioridade penal e deu mostras de que agirá como um 'corregedor' dentro do próprio governo. Sobre denúncias de corrupção a ministros, ele diz: "é possível analisar desde logo a robustez das provas e emitir um juízo de valor. Não é preciso esperar as Cortes de justiça proferirem o julgamento".
A reportagem do portal G1 destaca trechos da entrevista de Moro concedida ao programa Fantástico da rede Globo de Televisão. Sobre as condições que lhe são impostas para assumir o ministério, ele diz: "ou algum outro conselheiro. O que me foi assegurado, e é uma condição, não é bem uma condição, não fui estabelecer condições. Mas eu não assumiria um papel de ministro da Justiça com risco de comprometer a minha biografia, o meu histórico".
Sobre seu aceite para o ministério, Moro afirma: "o grande motivador dessa aceitação do convite foi a oportunidade de ir a Brasília numa posição de poder elevada de ministro da Justiça e poder implementar com essa posição uma agenda anticorrupção e uma agenda anticrime organizado que não se encontram ao alcance de um juiz de Curitiba, mas podem estar no alcance de um ministro em Brasília", contou Moro.
A respeito da declaração do ex-ministro do STF (Supremo Tribunal Federal)  de que a transferência do magistrado para o primeiro escalão "comprometeria a separação e independência dos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário", ele diz: "tenho grande respeito pelo ex-ministro Ayres Britto. Eu acho que a avaliação dele, nesse caso, está equivocada.
Existe essa fantasia de que o ex-presidente [Lula], que foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, teria sido excluído arbitrariamente das eleições por conta do processo criminal. “Mas o fato que ele tá condenado e preso porque cometeu um crime”.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.