Ceará

MST-CE denuncia casas destruídas, morte de animais e pessoas expulsas de acampamento em Santana do Acaraú

O Movimento Sem Teto (MST) denuncia o terceiro ato de invasão a acampamentos da organização em pouco menos de um mês no Ceará. O mais recente foi ao Acampamento 17 de Abril, em Santana do Acaraú, o qual foi alvo de “jagunços” na tarde desta quarta-feira, 28. Na ocasião, casas teriam sido destruídas e queimadas, animais morrido e cerca de 60 pessoas expulsas em uma “ação criminosa”.
De acordo com Gene Santos, coordenador estadual do MST, por volta das 15 horas, trabalhadores de fazendeiros da região chegaram acompanhados de policiais para expulsar os moradores. “Fomos surpreendidos, pois não houve nenhum aviso prévio. Uma ação de reintegração de posse de terra tem que ser seguida de uma série procedimentos, justamente para evitar possíveis traumas nas famílias”, relatou ao O POVO Online.
“Isso é errado, já que não foi cumprido nenhum protocolo para reintegração da posse. A polícia fez foi legitimar a ação ilegal dos jagunços”, criticou. Em Fortaleza, ele disse que uma equipe de militantes já estava a caminho do local para prestar auxílio a cerca de 60 pessoas que foram expulsas.
O coordenador explica também que o acampamento existia há quatro anos e que já havia processo de negociação com o Governo do Estado para a reintegração da terra. “Não tinha mais barracos, mas casas. Agora está tudo destruído”, comunicou, informando ainda que no local animais foram mortos e famílias expulsas.
O Acampamento 17 de Abril fica próximo à Fazenda Canafistula, uma área de restrito acesso a serviços telefônicos e de Internet.
O Povo

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.