Brasil

Moro anuncia subprocuradora para Secretaria Nacional de Justiça

Maria Hilda Marsiaj também integra a força-tarefa da Operação Lava Jato.
O futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou nesta segunda-feira (17) que a subprocuradora-geral de República Maria Hilda Marsiaj irá comandar a Secretaria Nacional de Justiça a partir de janeiro.
Entre as atribuições de Marsiaj, estarão os temas de migração e refugiados, além de cooperação jurídica internacional.
"É uma pessoa absolutamente preparada e vem para somar", disse Moro, destacando que a nomeada tem "independência, integridade e eficiência" para a função.
Marsiaj também integra a força-tarefa da Operação Lava Jato desde 2015, quando passou a compor um grupo de subprocuradores gerais indicados para atuar exclusivamente em processos da operação que estão no Superior Tribunal de Justiça (STJ).
Promoção da Igualdade Racial
Mais cedo, a futura ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, disse que a Secretaria de Promoção de Políticas de Igualdade Racial (Seppir) será incluída dentro da estrutura da sua pasta, no governo Bolsonaro. Atualmente a Seppir pertence à estrutura do Ministério dos Direitos Humanos.
Também serão mantidos, segundo a nota da futura ministra, a nomenclatura e o foco, com o objetivo de ampliar o acesso de minorias, como a população negra e a indígena, a políticas públicas.
"O Ministério de Transição informa que a Secretaria Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial - Seppir - será mantida e permanecerá com a mesma nomenclatura, com foco na dignidade da pessoa humana", diz a nota.
"Informamos ainda que o objetivo da secretaria será o de ampliar as ações de acesso às políticas públicas, para a população negra, indígena, quilombola, cigana, moradores do semiárido, comunidades ribeirinhas e comunidades tradicionais", completa o texto.
Agência Brasil

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.