Brasil

Banco do Brasil tem, agora, um presidente machista

O novo presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, se alinha com muita proficiência à boçalidade do bolsonarismo. Ele publicou posts machistas e abusou do preconceito nas redes sociais. Das mensagens machistas, destaca-se uma, que insinua que mulheres usariam tablets como tábua de cortar alimentos. Novaes também publicou uma foto da ex-presidente da Argentina Cristina Kirchner chamando-a de "Cretina Kirschner".
A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "em uma das publicações, uma montagem com as imagens de Dilma, da ex-presidente da Petrobras Graça Foster, entre outras mulheres, aparece com os dizeres: 'O uso da burca no Brasil deveria ser obrigatório. Isso não é uma equipe de governo. É um trem fantasma!!!'.​ Em outra, uma fotografia de Foster é compartilhada com a legenda 'Presidente da Petrobras informa que situação da empresa é tão boa quanto a sua aparência'."
Na linha dos posts de ultradireta, Novaes ainda manifestou simpatia por próceres do fundamentalismo charlatão que permeia o bolsonarismo. "Em abril de 2014, Novaes compartilhou o vídeo de uma entrevista com o escritor Olavo de Carvalho, guru intelectual de parte da direita brasileira e de Bolsonaro, intitulada '1964: 50 anos do contra-golpe'.
"Novaes compartilhou também textos de terceiros defendendo o fim do voto obrigatório e questionando o aquecimento global. O chefe do Banco do Brasil apagou as postagens de sua conta do Facebook no início da noite desta quinta-feira."

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.