Ceará

Cadastro biométrico no Ceará é prioridade neste ano, diz presidente interino do TRE

Ao assumir interinamente a presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE), ontem, o desembargador Haroldo Correia de Oliveira Máximo apontou como prioridade na sua gestão concluir o cadastro biométrico no Estado até o fim deste ano. Vice-presidente até então, o magistrado foi alçado ao comando da Corte Eleitoral cearense após a saída da ex-presidente, desembargadora Nailde Pinheiro, que assume hoje (1º) a vice-presidência do Tribunal de Justiça do Estado (TJCE).
Em uma solenidade discreta, no gabinete da presidência do TRE, Haroldo Máximo fez um breve discurso, elogiando a administração “exitosa” da desembargadora Nailde Pinheiro à frente do Tribunal. “Uma das características marcantes da nossa administração foi exatamente a harmonia. Da mesma forma, espero que isso aconteça entre o desembargador Inácio e eu”, disse, referindo-se ao desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto, que assumiu a vice-presidência e a corregedoria da Corte Eleitoral.
Sobre as prioridades no TRE, o presidente Haroldo Máximo destacou a conclusão da biometria no Ceará. “A meta é que isso ocorra até o final deste ano”. Segundo a ex-presidente Nailde Pinheiro, até o ano passado, 77% do eleitorado cearense estavam “biometrizados”, faltando concluir o cadastro biométrico em apenas 55 dos 184 municípios.
Processos
Sobre os processos em tramitação, o desembargador disse que tudo está “absolutamente em dia”, mas considerou como prioridade um processo referente às eleições municipais de Massapê e as ações do Ministério Público Eleitoral (MPE) contra 10 deputados eleitos no Ceará em 2018.
Os novos gestores permanecem interinamente à frente do TRE até as eleições que estão previstas para maio. A próxima posse ocorrerá em junho. Pela tradição no Tribunal, o vice assume a presidência da Corte no biênio seguinte.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.