Ceará

Não vão me intimidar: Mauro Albuquerque descarta renúncia ao cargo

Após boatos, titular da Administração Penitenciária do Estado descartou a possibilidade de renunciar ao cargo e garantiu que rigidez contra o crime organizado será ainda maior
Sobre os boatos de que deixaria a Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) e de que membros de facções continuam escolhendo para que unidades prisionais ir, o secretário Luiz Mauro Albuquerque é enfático: “o Estado é o mais forte de todos e não vai se sujeitar ao crime. Estou aqui para fazer cumprir a política do governador. Nós não vamos ceder, a população pode ficar tranquila. Não faço acordo com bandidagem. Não existe meio termo, existe a lei. E vai ser cumprida. Nós vamos vencer”.
A declaração foi dada em entrevista exclusiva ao Sistema Verdes Mares, concedida ao jornalista Roberto Moreira, na manhã desta sexta-feira (25); em que o titular da Pasta falou ainda sobre a atual situação das unidades prisionais cearenses, o reforço que o Estado tem recebido de outras federações e as mudanças nos procedimentos adotados dentro do sistema.
Em relação aos ataques criminosos, que começaram no segundo dia do ano, após Albuquerque afirmar “não reconhecer facções” no Ceará, o titular da SAP reconhece que “é difícil falar” quando vão acabar, mas promete respostas imediatas. “Quanto mais eles fizerem, mais a gente vai endurecer dentro do sistema penitenciário. Se estão fazendo isso para tentar me inibir e me intimidar, não vão conseguir. O Estado é maior do que isso. O direito das pessoas de bem é maior do que tudo isso. Isso estou falando por mim, por conta e risco.”
Reforço
Desde a última terça-feira (22), agentes da Força-Tarefa de Intervenção Penitenciária desembarcaram no Ceará para atuar dentro dos presídios, quantitativo que deve aumentar, conforme Mauro Albuquerque. “Estou esperando mais um reforço do Depen (Departamento Penitenciário Nacional). Espero que eles mandem, porque essa é a hora para a gente conseguir fazer isso mais rápido”.
E em quanto tempo tudo volta à normalidade no Ceará? “Isso é difícil de falar”, reconheceu o titular da SAP. “Eu sei é que toda vez que tiver uma ação criminosa, vai ter uma reação maior do Estado: quanto mais eles fizerem, mais a gente vai endurecer dentro do sistema penitenciário”.
Denúncias
A necessidade de a população “ficar tranquila” e contribuir com o trabalho das forças de segurança, sobretudo após ser sancionada a “Lei da Recompensa”, também foi destacada por Luiz Mauro. “Nosso maior apoio está na população – ela é a maior vítima, mas o maior aliado. Se todo mundo que sabe denunciar, a gente consegue limpar essa cidade rapidinho”. As denúncias, com sigilo garantido, podem ser realizadas por meio do 181, o Disque Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado (SSPDS).
Para denunciar, ligue para 181 ou envie mensagem para o Whatsapp da Draco: (85) 98969-0182
Diário do Nordeste

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.