Ceará

Polícia Civil apreende cinco toneladas de explosivos em Fortaleza

O material, que seria usado em ataques, foi roubado no dia 21 de dezembro, em Aquiraz, na Região Metropolitana. Seis pessoas foram detidas ontem no bairro Jangurussu
Aproximadamente cinco toneladas de explosivos que estavam nas mãos de criminosos foram apreendidas no bairro Jangurussu, em Fortaleza, durante operação da Polícia Civil. Seis pessoas foram detidas. O material foi roubado no dia 21 de dezembro, em Aquiraz, na Região Metropolitana. Participaram sete equipes do Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP). No dia do roubo os criminosos renderam o motorista e roubaram um caminhão que transportava o explosivo. Além do explosivo granulado e munições, malotes bancários foram apreendidos no imóvel.
De acordo com o delegado geral da Polícia Civil, Marcus Vinicus Sabóia Ratacazzo, devido à apreensão dos malotes no local, a Polícia investiga se o depósito também era utilizado para repartir roubos de carro-forte e de agências bancárias. Os detidos foram encaminhados a Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). A confirmação que o material é do mesmo lote da carga roubada em dezembro veio pelo Exército Brasileiro, que fez a retirada do produto apreendido.
O delegado André Costa disse que a Polícia Civil identificou, na noite da última sexta-feira, 11, sete endereços onde poderiam estar a carga, todos no Jangurussu. Foram representados os sete mandados de busca, sendo cumpridos ontem. A decisão da Justiça e a ação do Ministério Público foi concretizada em menos de 24 horas.
No depósito onde foram encontrado 200 sacos da substância derivada da mistura de nitrato de amônia com óleo combustível, duas pessoas foram detidas. Outros quatro foram encaminhados para prestarem depoimento na Draco. André Costa afirmou que a Polícia investiga a relação do grupo com facções criminosas, mas que esse envolvimento está caracterizado na linha de investigação que a Polícia Civil adotou.
Conforme o secretário, ainda ontem uma aeronave da Força Nacional chegaria a Fortaleza como mais uma ferramente de apoio ao combate das organizações criminosas. "A gente está apurando o pertencimento deles a alguma facção criminosa", disse.
O tipo de explosivo apreendido, que é o granulado, não é o mesmo que vem sendo utilizado nos ataques criminosos no Ceará. Porém, não é descartada a possibilidade do uso desse explosivo nas ações. Parte da carga, que tinha um total de aproximadamente 5,7, toneladas ainda não foi encontrada.
Nas redes sociais, o governador do Ceará, Camilo Santana (PT), parabenizou as Polícias Civil e Militar. A Polícia Civil, pela apreensão dos explosivos, e as forças da segurança pela captura de mais de 336 pessoas.
O secretário André Costa destacou também o apoio dado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin). Ele voltou a afirmar que tem recebido ordens de Camilo para não recuar diante dos atentados das facções criminosas e comentou sobre a importância de integração entre a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) com o a gestão do Sistema Penitenciário, que atualmente é coordenado por Mauro Albuquerque.
"Todos nós estamos empenhados unidos em uma única missão, que é combater com toda firmeza e todo o rigor o crime, não só fora, mas dentro dos presídios. Eles vão ser disciplinados, tudo dentro do rigor da lei, e a gente vai permanecer. Não vai ter acordo, conversinha, nada disso. É um trabalho duro, firme e dentro da lei. Não vamos recuar um milimetro sequer, do governador, do secretário, do soldado mais moderno.", disse André Costa.
Jéssika Sisnandom, O POVO Online

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.