Brasil

Policial federal é afastado após furar bloqueio para tirar foto com Bolsonaro

Um policial federal foi afastado da sua atividade e será submetido a investigação disciplinar após furar o bloqueio de segurança de Jair Bolsonaro para tentar tirar uma foto com o presidente eleito. De acordo com memorando da Polícia Federal, o incidente, considerado grave, aconteceu ontem, dia 30, na Granja do Torto, uma das residências oficiais da Presidência.
O memorando explica que no domingo havia uma concentração grande de policiais que fazem a segurança do presidente eleito em uma reunião do Torto e que no encontro seria tirada uma foto dos policiais com o presidente eleito, textualmente descrito como "a autoridade protegida".
Um policial que não faz parte da equipe conseguiu entrar na residência e tentou tirar fotos com o presidente eleito.
Leia trechos do memorando: "Não foi relatado nenhum motivo de trabalho que justificasse presença naquele local, sendo certo que o policial ficou tentando tirar foto com o Presidente dentro da residência (...). Ao que consta parece que o policial é um dos que foi recrutado para as atividades de segurança de autoridades estrangeiras na posse. Tendo em vista que a conduta do policial é grave, tendo furado bloqueio de segurança de prioridade nacional, sem justificativa, o que não coaduna com o que se espera de um policial federal, solicito que se esclareça o fato e que face do relato seja o policial afastado da missão para o qual foi recrutado, bem como o incidente apurado disciplinarmente".

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.