Ceará

Seca deixa mais de 70 municípios do Ceará em situação de emergência

No caminho até o Sertão Central, é fácil encontrar famílias que têm como rotina buscar águas em pequenos rios, açudes ou em pontos de abastecimentos espalhados em distritos afastados
Mais de 70 municípios cearenses começaram o ano em situação de emergência por causa da seca. A esperança do sertanejo é de boas chuvas em 2019, para amenizar a falta de água e as perdas dos rebanhos e plantações.
Olhos cansados, pele ressecada, pés rachados, chapéu de sertanejo na cabeça para se proteger do sol. No caminho até o Sertão Central, é fácil encontrar famílias que têm como rotina buscar águas em pequenos rios, açudes ou em pontos de abastecimentos espalhados em alguns distritos afastados.
Na Zona Rural de Ocara, a 100 km de Fortaleza, Seu Raimundo Claudino, caminha diversas vezes até uma estrutura improvisada para pegar água.
Na porta da humilde casa de taipa construída há mais de 30 anos, Seu Manoel Estelito espera o calor diminuir para tentar sair para o trabalho. Ele e a família lutam para sobreviver com a pouca água que ainda resta na região.
Uma das soluções tem sido a operação carro-pipa executada pelo Exército nas áreas rurais do semiárido, e pela Defesa Civil nas áreas urbanas e nos municípios que não compõem o semiárido. É como se uma em cada 25 pessoas no Ceará dependesse ainda de carro-pipa. Hoje, 155 açudes são monitorados e 101 deles estão abaixo de 30% da capacidade, de acordo com o portal hidrológico do estado.
Uma das cenas mais comuns no açude Cedro, em Quixadá, no Sertão Central, é um carro-pipa que vem mais de uma vez durante o dia para abastecer. A água do reservatório só serve para o plantio e para o alimento de animais, não é utilizada para as necessidades humanas. Inaugurado há mais de um século, desde 1989 o açude não sabe o que é sangrar. De acordo com a Cogerh, o estado é crítico e ele está apenas com 1% de armazenamento da sua capacidade.
De um lado a enorme beleza da região, mas do outro um cenário de precariedade e tristeza. Diante de tantos desafios, o que mais o sertanejo espera é um 2019 com uma quadra chuvosa ainda mais rica.
Tribuna do Ceará

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.