Brasil

Após denúncias, Ministério diz que Damares é cuidadora de garota indígena

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos emitiu nota comentando a matéria da revista Época sobre Lulu Kamayurá, criada como filha pela ministra Damares Alves. A nota diz que a ministra “não estava presente no processo de saída de Lulu da aldeia” e nega que a menina tenha sido “arrancada dos braços dos familiares”. Segundo a pasta, Lulu “saiu com total anuência de todos” para passar por cuidados ortodônticos e para estudar em Brasília.
A nota define Damares como “cuidadora de Lulu” e afirma que a ministra a “considera uma filha”. Lulu tem hoje 20 anos de idade. Segundo a reportagem, índios do Xingu, no norte de Mato Grosso, alegam que Damares retirou Lulu da aldeia de maneira irregular quando a menina tinha seis anos de idade.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.