Brasil

Eles vêm, dão entrevista e vão embora, diz prefeito de Brumadinho sobre o governo federal

O prefeito de Brumadinho (MG), Avimar de Melo (PV), afirmou nesta terça-feira (5) que, desde o rompimento da barragem do Córrego do Feijão, da Vale, no último dia 25, não recebeu apoio do governo federal.
"O porta-voz disse que ia ajudar com R$ 800 milhões e até agora nada. Nem em contato com o prefeito entraram", disse Avimar em entrevista ao BuzzFeed News. "Eles vêm, dão entrevista e vão embora", complementou.
O governo federal anunciou R$ 800 milhões quatro dias depois da tragédia, em 29 de janeiro, em um pronunciamento do porta-voz em São Paulo. "Algum dinheiro ele [o governo] tinha de mandar para a gente em infraestrutura", disse Avimar, afirmando que 40% da população de Brumadinho perdeu acesso à sede da município porque as estradas foram destruídas. A cidade tem 37 mil moradores.
A exploração de minério da Vale em Brumadinho representa 30% do orçamento da prefeitura. Outras oito empresas atuam como mineradoras na cidade. "Se parar a mineração, infelizmente, eu nem sei como fazer. Mas eu defendo que operação de minério não seja através de barragem, que seja beneficiada a seco", disse o prefeito.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.