Ceará

Em jogo movimentado, Ceará e Fortaleza empatam sem gols na Arena Castelão

Podia ter sido um jogo com vários gols para ambos os lados, mas ficou mesmo no zero a zero o Clássico-Rei centenário, primeiro do ano, pela 2ª fase do Campeonato Cearense.
Com o resultado, o Ceará permanece na lideraça do certame, com 12 pontos. Já o Fortaleza foi a oito pontos, mas permanece fora da zona de classificação para a fase semifinal da competição.
O Ceará volta a jogar na próxima quarta-feira (13), às 21h30, contra o Corinthians, na Arena Castelão, pela Copa do Brasil. Já o Fortaleza terá a semana livre e volta a encarar o Ceará no próximo domingo (17), para enfrentar novamente o Alvinegro, desta vez pelo Nordestão.
No intervalo do jogo, uma cena chamou atenção dos torcedores. O torcedor do Ceará Emilton Júnior pediu em casamento a torcedora do Fortaleza Rafaela Damasceno dentro do Castelão. A ação emocionou as duas torcidas no estádio e selou uma nova era do Clássico-Rei, que promete tolerância maior entre rivais.
O JOGO 
Ceará e Fortaleza entraram em campo determinados e emoção não faltou na primeira etapa da partida. Enquanto o Tricolor do Pici explorava as jogadas em volecidade, com a dupla Osvaldo e Edinho, o Alvinegro apostava na troca de passes para tentar abri o placar na Arena Castelão.
E a primeira chance de gol veio justamente com o Leão, em grande jogada de Edinho, aos 9 minutos. O meia-atacante se livrou de dois marcadores, arrancou para o ataque e serviu Júnior Santos, que tocou para o gol, mas Richard estava atento e fez grande defesa.
O Ceará conseguiu dar a resposta pouco tempo depois, aos 12 minutos. Baxola cruzou pela esquerda e Ricardinho por pouco não abriu o placar. No entanto, a arbitragem assinalou impedimento do meia alvinegro.
O jogo continuava em ritmo cada vez mais acelerado e aos 16 minutos, Osvaldo foi na linha de fundo e cruzou rasteiro na frente do gol, mas Edinho não soube aproveitar, mandando uma chance de ouro para fora.
Equilibrando as ações, o Vovô chegou firme de novo ao ataque, só que a finalização de Felipe Baxola, aos 19 minutos, não foi suficiente para o Ceará sair com a vantagem parcial no placar.
Segundo tempo
O Fortaleza voltou do intervalo com uma mudança (Derley entrou na vaga de Tinga) e foi com tudo pra cima do Ceará. Tanto que aos 4 minutos, o atacante Júnior Santos voltou a ficar na cara do gol, mas chutou para fora.
O Leão voltou a pressionar em buca do primeiro gol e quase deu certo aos 9 minutos. Em cobrança de escanteio, Roger Carvalho cabeceou, mas Richard estava bem colocado e fez grande defesa.
Após dois sustos, o Ceará resolveu acordar na etapa final e levar perigo ao gol de Marcelo Boeck. Leandro Carvalho arriscou chute de fora da área e obrigou o goleiro tricolor a fazer grande defesa.
A chance mais clara de gol, pelo lado alvinegro, veio aos 21 minutos, quando Luiz Otávio desviou de cabeça e a bola caprichosamente bateu na trave.
Por outro lado, o Fortaleza também desperdiçou grande chance aos 28 minutos, quando Edinho recebeu livre de marcação, mas chutou por sobre o gol de Richard.
Já na reta final do jogo, aos 40 minutos, Juninho aproveitou um rebote de fora da área e mandou a bomba para o gol. A bola explodiu no travessão, mas não entrou, para desespero da torcida no Castelão.
E o próprio Juninho voltou a levantar a torrcida nas arquibancadas ao chutar novamente de fora da área e obrigar Marcelo Boeck a fazer mais uma grande defesa.
As emoções seguiram até os acréscimos do 2ª tempo, com um contra-ataque sensacional do Fortaleza. Marcinho tocou para Júnior Santos livre e o centroavante do Fortaleza concluiu em gol, mas Juninho evitou o gol que definiria a vitória leonina no Clássio-Rei.

0 comentários:

Postar um comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

Tecnologia do Blogger.